Entrada Orgias

Orgias

CONVERSA ENTRE MULHERES

Conversa entre Mulheres Letícia ---Onde está você animal selvagem? Ana ---Não é o Pedro. Letícia ---E quem é? Ana ---Ana. Letícia ---A namorada? Ana ---É. Letícia ---Prazer. Letícia, professora de teatro. Ana ---O prazer é todo. Gosto de teatro também. Letícia ---Que bom. Em falar nisso, não judia do Pedro não, ele já é tão magrinho. Ana ---Nossa! Vou judiar nunca. Eu amo ele. Amo demais, você não tem noção. Letícia ---Sabe que ele gosta de você. Até falo com ele brincando que você deve ser muito boa de cama. Ana ---Você acertou. Sou ótima de cama! Deito e durmo! Letícia ---Você mora a onde? Ana ---Moro em Inhumas. Conhece? Letícia ---Não. Vamos trocar figurinhas? O que você faz sexualmente que prendeu o Pedro preso até hoje? Conta aí eu conto as minhas peripécias. Ana ---Ah, eu jogo meu charme. Sou do tipo, que pode vir quente já estou fervendo. Acho que você conhece nossa história? Ele já te disse? Letícia ---Tudinho. Ana ---Que bom então. Porque já nos tornamos íntimas sem mesmo nunca termos nos visto. Letícia ---O teu marido deve ser muito bom de cama também. Ana ---Não tenho nada que reclamar. Letícia ---Os três presos na cama!!! Dá pra escrever um conto erótico com isso. Ana ---Igualzinho a dona Flor e seus dois maridos. Ás vezes parece engraçado, mas é complicado. Letícia ---Eu queria morar numa casa com três homens. Ana ---Eita! Letícia ---Eu sendo a única mulher deles. Muito erótico! Já tenho até os três homens. Todos eles dizem a anos que me amam. Mais acho que eles nunca iriam aceitar isso. Ana ---Caramba! É tão bom falar sobre essas coisas! Letícia ---Já pensou que beleza! Eu em casa, toda lasciva e cheirosa, esperando eles chegar do trabalho de forma aleatória...um de cada vez...ai, ai, ai... Ana ---Ah... Letícia ---Cada um teria o seu quarto. Quando um deles estiver com vontade, iria ao meu quarto que ficaria com a porta aberta e tudo. Aí, os sons emitidos daquele momento ecoariam nos ouvidos dos demais que despertariam eretos. Ao término do primeiro, viria o segundo e assim sucessivamente. Poderia até ocorrer momentos com dois juntos...os três. O interessante disso tudo é que os três dizem que me amam, dizem que estão me esperando, dizem que é só eu estalar os dedos e eles virão, dizem que não querem me perder e todos querem casar comigo. Assim, eu até fico com peso de consciência, me relacionando com um e o outro não. Pois os três dizem a mesma coisa. Viu, como tenho espírito de piranha! Ana ---Lógico que não linda. Disso eu também gosto! E tenho que conhecer você! Acredita que hoje eu estava no maior baixo astral e já animei com a nossa conversa. Letícia ---Essa vida é boa! Ana ---Mais é sério! Eu amo demais o Pedro. Não sei mais o que fazer. Letícia ---Não se preocupe; pois ele já se contentou em ser o amante. Basta agora o seu marido se contentar também. Ana ---Estive com o Pedro esse final de semana. Só que nada aconteceu! Nem teve graça! E eu fiquei foi com mais vontade. Letícia ---Conta, não seja tímida! Como é o Pedro sexualmente falando? Ana ---Eu tímida? Nunca! Ah...ele é tudinho que eu preciso. É gostoso... Letícia ---Credo, para se não eu fico com vontade. Ana ---Oh trem bom! Letícia ---Para! Ana ---Poxa vida, mas o Pedro é bom mesmo. E estou numa vontade de agarrar ele! Letícia ---O Pedro vai vir hoje aqui em casa! Vamos acertar os panfletos da peça. Ana ---Olha que eu sou ciumenta, você nem imagina o quanto! Mais como você é do mesmo saco que eu, então eu libero. Letícia ---Você é uma graça! Ana ---Se estiver ocupada me avisa. Letícia ---Nada! Ana ---Eu não te atrapalho; pois estou aqui de bobeira. Letícia ---E você está fazendo o que além de teclar comigo? Ana ---Sem nada pra fazer, estou no meu MSN e no MSN do Pedro ao mesmo tempo. É o que mais gosto de fazer; pois nessa hora da tarde é quando as piriguetes aparecem. Aí já sabe! Não vem que não tem! Letícia ---Mais acho que o Pedro é certinho, ao menos ele gosta de você. Ana ---Espero mesmo que seja certinho. Porque se não! Não ganha mais! Fico de greve!!! Letícia ---Sabe que nunca fiz isso! Ana ---Ás vezes é bom sabia! Já fiz isso com o Pedro. Uma vez, fomos para um motel, eu deixei o cara desnorteado, subindo pelas paredes e não fiquei com ele. Letícia ---Ah. Ana ---E depois coloquei a irmã dele pra vigiar. Não podia nem sair na rua! Porque já sabe como é homem! Eu já tentei deixar o Pedro desnorteado assim um monte de vezes, mais aí sou eu que não consigo, morrendo de vontade. Letícia ---Também não consigo não! Ana ---Só que esse final de semana foi eu que levei o troco. Não gostei não!!! Ele me disse hoje no telefone que não foi ele que não quis e sim eu. Olha só! Eu é que estava quase tirando a roupa dele dentro do ônibus. E depois fala que foi eu que não queria! Tem base isso não! Você tem namorado? Letícia ---Tenho não. O relacionamento terminou a duas, ou três semanas. Não me lembro. Ana ---É paia! Letícia ---Estava cansada e esgotada. Ana ---Aí não é bom mesmo não! Mais sabe, eu não queria que o Pedro sofresse. Mais o meu amor pelos dois é maior! Eu não tenho culpa! Letícia ---Você gosta do seu marido? Ana ---Gosto! Afinal são seis anos de casamento e três com o Pedro. Letícia ---Eu fiquei uns quatro anos casada. Ana ---Tenho até um bom relacionamento com eles. Mais um é diferente do outro e não consigo deixá-los... Letícia ---Qual a diferença no ato sexual dos dois? Ou todos eles são iguais? Ana ---Com o Pedro é diferente, porque nem sempre venho a Goiânia pra gente se ver. Mais no geral é tudo igual, porque eu sempre me entrego por inteira aos dois. Não considero o Pedro só como um amante! O tenho como meu segundo marido, porque tudo que faço pro primeiro, faço pra ele também. Entende? Letícia ---Entendo! Um marido em cada cidade. Ana ---Mais eu só tenho os dois e só quero os dois... Não quero mais um não. Letícia ---O que o Pedro acha disso? Ana ---Ele sofre, porque me queria só pra ele. Mais ele me entende, porque além de tudo somos muito amigos. Letícia ---E o que o seu marido pensa da situação? Ana ---Nada! Ele nem sabe! Você acredita que no carnaval ficamos os três juntos!!! Foi inédito!!! Letícia ---Como foi? Ana ---Foi o melhor carnaval!!! Letícia ---Que proeza você teve que fazer para o primeiro marido não ficar sabendo do outro? Ana ---Minha mãe da bicicletinha!!!! Eu nem te conto! A única coisa que aconteceu é que toda hora eu tinha que ir ao banheiro e assim encontrava com o segundo marido. Letícia ---Conseguiu ter relação sexual com os dois? Fazia com um e depois com o outro. Ana ---Quase! Letícia ---Acho isso massa!!! Ana ---Acabei me controlando. Letícia ---Já fiz isso, mas um de manha e o outro à tarde no mesmo local. Senti-me uma piranha...e gostei! Ana ---Você é inédita!!! Gosto de mulher assim! Letícia ---Já pensou...a vagina já estava cheia de esperma e o outro veio e ejaculou lá dentro também... E tudo se mistura numa orgia só. Ai...isso é muito excitante... Vou parar por aqui se não depois eu não me aguento. Ana ---Hilário!!! Isso é muito bom! Letícia ---Ana, tenho que ir; pois o Pedro acabou chegou. Ana ---Hum...está bem. Letícia ---Vou falar pra ele que você mandou um beijo. Ana ---E uma mordida também. Letícia ---Está bem, tchau! Ana ---Tchau. Letícia Luccheze. www.leticialuccheze.com Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar

Ler mais: Orgias



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

LINHA CRUZADA

Linha Cruzada Triiiiii, Triiiiii, Triiiiii. Tict! Letícia ---Alô! Edmilson ---Eu gostaria de falar com o João. Letícia ---O senhor ligou errado. Edmilson ---Ah foi? Me desculpe. Letícia ---Tudo bem, isso acontece. Edmilson ---Hum, você tem uma voz tão bonita! Letícia ---Gentileza sua. Edmilson ---Gentileza nada é verdade! Letícia ---Não sei o seu nome! Edmilson ---Edmilson. Letícia ---Seu nome é forte! Meu nome é Letícia. Edmilson ---Se importa se a gente conversar um pouquinho? Letícia ---E por que não. Edmilson ---Eu estou no setor Pedro Ludovico. E você? Letícia ---Setor Sul. Edmilson ---Quantos anos gata? Letícia ---Trinta. E você? Edmilson ---Trinta e nove. O que faz da vida? Letícia ---Trabalho e estudo. E você? Edmilson ---Sou estagiário em engenharia. Letícia ---Aqui está um pouco frio. E aí? Edmilson ---Aqui também. Você mora sozinha? Letícia ---Não. E você? Edmilson ---Moro. Letícia ---Hum! Edmilson ---Nós podíamos esquentar um pouquinho o clima. O que você acha? Letícia ---O que pensas? Edmilson ---Trocar idéias, deixar a imaginação nos conduzir... Letícia ---Quem começa e quem termina? Edmilson ---Eu começo!! Letícia ---Hum! Edmilson ---Como está vestida neste momento? Letícia ---Estou de vestido florido, longo e solto. E você? Edmilson ---Estou só de roupão, acabei de sair do banho. Letícia ---Está peladinho!? Edmilson ---Pois é! Como é a sua calcinha? Letícia ---Não uso roupa íntima. Edmilson ---Ah... como gostaria de estar com você! Como você é? Letícia ---Curioso! Edmilson ---Ah, eu só quero poder te imaginar! Letícia ---Então eu não falo. Edmilson ---Por que não? Letícia ---Porque se eu falar, você saberá como eu sou e não poderá mais me imaginar. Edmilson ---É verdade! Letícia ---Pois é Gatinho! Edmilson ---Não me chama de gatinho que eu fico todo excitado...cuidado! Letícia ---Gatinho, gatinho! Edmilson ---Provoca. Letícia ---Gatinho! Edmilson ---Podemos nos divertir? Tict! Letícia ---Com todos os prazeres! Fábio ---Pois é cara e ficou tudo daquele jeito. Marco ---Mais assim não dá. O que nós vamos fazer? Edmilson ---O que é isso? Letícia ---Acho que é linha cruzada! Fábio ---Uai tem mais alguém aí? Marco ---Parece! Edmilson ---Se importa Gata? Letícia ---Não! Edmilson ---Quais são as suas fantasias sexuais? Letícia ---Em cima de uma árvore, no meio de um lote baldio... E você? Fábio ---Olha só cara! Edmilson ---Eu gosto de tudo, só não curto homo. Fábio ---Oi princesa, meu nome é Fábio! Marco ---Eu sou o Marco. Letícia ---Eu me chamo Letícia. Como vocês estão vestidos? Fábio ---Estou só de bermuda e moro no Centro. Marco ---Estou de camisa, short e sem cueca. E onde está a minha querida? Letícia ---No setor Sul. Edmilson ---Ou, eu cheguei primeiro! Fábio ---Que é isso cara, divide com o irmão. Marco ---Moreno, um metro e oitenta. Letícia ---hum... Fábio ---Sou instrutor de informática e tenho vinte e três anos. Gostas? Letícia ---Sem preconceitos. Tenho trinta. Marco ---Coincidência tenho trinta também. Fábio ---Gosto das mais velhas! Minha ex tinha vinte e sete anos. Marco ---Eu trabalho no batalhão da polícia rodoviária. Fábio ---Eu moro no Jardim América, próximo ao setor Bueno. Marco ---Você tem uma voz tão sensual! Edmilson ---Sexualmente o que você gosta Gata? Letícia ---Que me façam de gato e sapato. Fábio ---Esse papo está ficando quente! Edmilson ---Gosto de meter de quatro. Letícia ---Gosto de tudo o que vocês forem capazes de imaginar! Edmilson ---Tudo o que eu imaginar? Fábio ---Estou explodindo de tesão! Letícia ---Tudinho. Marco ---Eu gosto dentro de uma piscina! Edmilson ---Gosto que cavalgue em cima de mim. Fábio ---Amo chupar uma xoxota. Marco ---Quero imaginá-la ao meu lado...posso? Letícia ---Deve! Edmilson ---O que te deixa muito excitada? Letícia ---Ser fodida incansavelmente. E vocês? Fábio ---Eu de ser chupado. Marco ---Nossa você parece ser deliciosa! Fábio ---Estou com tesão em você! Edmilson ---Como é a sua bucetinha? Letícia ---Do jeito que você gosta! Marco ---Olha que vou ficar de pau duro. Fábio ---Quero ver tua xaninha. Edmilson ---De que tamanho você gosta? Letícia ---O negócio é saber usar. Marco ---Estou de pênis duro te querendo. Fábio ---Que dia foi a sua ultima foda? Letícia ---Ontem. Edmilson ---Meu cacete está saltitante na minha mão. Marco ---Posso te deixar nas alturas? Edmilson ---Topa um ato sexual via fone? Fábio ---Uma sacanagem pura das boas!! Marco ---Está afim, de um pau duro? Letícia ---Hum... Edmilson ---Quero imaginar você cavalgando no meu fálus. Fábio ---Vai Gata! Letícia ---Faço o que desejarem. Marco ---Então vamos meter bem gostoso! Edmilson ---Começo acariciando seus pés, subindo para as pernas e a barriga... Fábio ---Desço lentamente a minha mão até a sua pombinha... Letícia ---Vocês são bons! Marco ---Neste momento, eu beijo a sua boca e acaricio os seus cabelos. Fábio ---...toco ela por cima do vestido... Edmilson ---... vou chupando e mordendo os bicos dos seus seios! Fábio ---...coloco dois dedos lá dentro e mexendo bem devagar. Letícia ---Hum... que ótimo...parem se não eu não aguento. Marco ---Quero te comer de quatro. Edmilson ---Você está molhada? Letícia ---Sim e quero ter muito prazer nesse momento com todos vocês! Fábio ---Você então quer o meu ferro? Letícia ---Quero tudo metido dentro de mim! Marco ---Gulosa! Edmilson ---Estou excitado, me pegando...ah... Fábio ---Tirei o meu membro pra fora gata! Quer senti-lo? Letícia ---Até os cocos! Marco ---Te quero agora. Edmilson ---O meu pau esta duro de desejo. Quer ver Gata? Letícia ---Quero. Edmilson ---Vou batê-lo no telefone. Plam, plam, plam, plam. Edmilson ---Ouviu? Letícia ---Ouvi! Fábio ---Gosta de chupar Gatinha? Letícia ---E de mamar, lamber, gustar, mordiscar... Edmilson ---Estou me masturbando. Marco ---A cabeça do meu bilau está latejando, só esperando essa tua boquinha. Edmilson ---O meu caralho... bem excitado... quero você tocando nele. Letícia ---Então molha o dedo na boca e passa na cabeça da sua vara; imaginando ser aminha língua. Fábio ---Molhei...gosto de sentir a saliva. Edmilson ---Hum...que delícia...estou passando. Fábio ---Tira a calcinha vai. Letícia ---Não uso. Fábio ---Ah... Marco ---Está se tocando Gata? Letícia ---Estou! Marco ---Estou batendo uma punheta pra ti Gata. Edmilson ---Como está se tocando? Letícia ---Estou introduzindo meu dedo na minha perereca úmida. Marco ---Continua Gata...hum! Letícia ---Enfio devagarzinho pensando nas três picas... Fábio ---Quantos dedos estão dento da sua xiranha? Letícia ---Dois. Edmilson ---Ah...assim...senti eu te fodendo toda. Marco ---Agora estou massageando o meu pipiu. Fábio ---Quero ejacular em você bem devagar! Letícia ---Estou de quatro, o que vocês irão fazer comigo? Fábio ---Feche os olhos Gata enquanto derramo mel por todo o seu corpo. Você gosta? Letícia ---Amo! Edmilson ---Eu começo chupando você inteirinha, percorrendo cada centímetro da sua pele com a minha língua... Fábio ---Ah... Letícia ---Que língua boa...hum... Onde mais ela vai? Edmilson ---Invado a sua aranha com muita vontade e sem pressa... Marco ---Enquanto isso, eu abro tuas pernas, arrebitando seu bumbum e começo a esfregar a cabeça do meu pinto na beradinha da tua prexeca. Letícia ---Gosto que nessa posição puxem o meu cabelo e dê tapinhas na minha bunda. Marco ---Quero preencher você... Fábio ---Gosta de dar o cuzinho Gata? Letícia ---Podem enfiar em todos os meus buracos. Edmilson ---Maravilha! Vou comê-lo bem gostosinho... Marco ---Gosto de foder um furico também. Fábio ---Você deve estar ardente pra meter. Letícia ---E tem coisa melhor!? Vocês querem uma chupada? Marco ---Manda vê Gata!!! Fábio ---Ai! Letícia ---Então fechem os olhos e sintam a minha língua tesa chupando, mamando e friccionando os seus coquinhos... Edmilson ---Chupa com vontade...ah... Letícia ---...vou lambendo com a língua ereta à base do seu pinto... Marco ---Ah...quero tudinho... Letícia ---...subo em ondulações o seu ferro até a cabeça vermelhinha e molhada... Fábio ---Estou pingando Gata... Letícia ---...devoro o seu caralho até sumir dentro da minha boca. Chupo, chupo até que ele arda de desejo ejaculando dentro da minha garganta. Fábio ---Ah... oh...beleza. Marco ---Ah... oh... Edmilson ---Você faz um boquete muito bom!! Marco ---Verdade! Edmilson ---Gosta que ejaculem na sua boca? Letícia ---Engulo toda a porra que vocês forem capaz de me dar. Fábio ---Ia amar chupar a sua piriquita enquanto você chupa a minha espada. Edmilson ---Me dá Gata, vai? Letícia ---Em que lugar vocês podem meteriam as picas em mim? Edmilson ---Deitado eu pegava você por cima, abria tua bundinha enfiando ele devagarzinho; pra você galopar no seu macho. Fábio ---Enquanto isso eu inclinava sua cabeça para trás e enfiava ele na sua boca maravilhosa. Marco ---Ah. Edmilson ---Quero o meu membro inteiro em você... Letícia ---Ah... Marco ---Eu chegava por trás bem gostoso... esfregando ele todinho em sua bunda. Letícia ---Ah...do jeito que eu gosto! Edmilson ---Hum...como é quentinha... Letícia ---Me fazem gritar de prazer! Fábio ---Você vai é gritar na minha vara Gata. Letícia ---Hum...ai...ah… Edmilson ---Quer ele devagarzinho? Letícia ---Não!!! Quero com força de forma selvagem! Edmilson ---Mais primeiro vou meter bem devagar...com carinho...depois meto inteiro bem forte. Marco ---...então eu coloco a sua bundinha colada na minha piroca e meto tudo no seu cuzinho molhado. Letícia ---Ai...ah... Que enfiada boa! Edmilson ---Geme Gata, geme. Letícia ---Ah... Marco ---Vamos mudar de posição? Letícia ---Já estou de pé! Fábio ---Então eu lhe abraço pelas costas esfregando agora a minha vara no seu reguinho. Edmilson ---Eu vou pela frente e meto a vara no seu umbigo. Marco ---Que foda boa...hum... Edmilson ---Agora quero sentir tua buceta apertando o meu pinto. Vou meter Gata...está entrando, está entrando... Letícia ---Ai, ah...hum... Marco ---Vou bater o meu fálus na sua cara... Plam, plam, plam, plam. Edmilson ---Rebola Gata, rebola. Fábio ---Meu caralho está bem molhado escorregando para a beirada do seu cuzinho. Hum... Letícia ---Ai...hum...ah... Edmilson ---Minha pica está molhada pelo néctar da sua xaninha...ah... Letícia ---Mete tudo...com força...sem dó...ai vai. Marco ---Engole todo o meu ferro...hum... Edmilson ---Ah...gosto de comer sua pombinha quente. Fábio ---Ai Gata, como meter com você é sublime! Letícia ---Hum...meteria com vocês o dia inteiro...ah... Edmilson ---Ah...a porra está saindo... está saindo...ahhh... Marco ---Cara, agora deixa eu foder na buceta dela cheia de porra! Edmilson ---Todo seu! Mete nela que ela se emudeça de tesão!! Letícia ---Ai...hum...mete vai... Fábio ---Hum, agora é minha vez nesse seu cuzinho...ah....ahhh... Marco ---Não consigo segurar mais... Letícia ---Joga a sua porra na minha cara. Marco ---Ah...lá vai...lá vai...hum...ahhh... Edmilson ---Menina, você é de tirar o fôlego! Marco ---Gata você é foda! Letícia ---Minha buceta e o meu cuzinho estão ardendo de prazer! E eu quero mais... Fábio ---Meu pinto ainda está duro. Edmilson ---Nunca dei uma trepada tão gostosa como essa! Marco ---Que tal nos encontrar para concretizarmos os anseios sexuais e acabar com essa vontade sua Gata? Letícia ---Fechado! Mais quero sentir vocês acabarem com a minha vontade, porque quando mais faço, mais quero fazer. Marco ---Nossa! Do jeito que eu gosto. Olha, seremos nós quatro viu? Edmilson ---Sem dúvida! Marco ---Oh maravilha! Edmilson ---O que acham de amanhã às vinte e uma horas? Marco ---Massa! Letícia ---Na livraria do... Fábio ---Estarei de camisa azul e bermuda preta. Marco ---Se é pra facilitar, coloco também uma camisa azul com uma calça preta sem cueca. Edmilson ---Como faço parte do quádruplo, vou também de camisa azul e calça preta. Fábio ---E você Gata como vai? Letícia ---Estarei com um vestido longo, lilás e levemente transparente. Nele há um decote mostrando a nuança dos seios e cortes nas laterais das pernas. Marco ---Hum... Edmilson ---Sempre saborosa heim!!! Letícia ---Esperarei os três com as picas duras. Pois a minha buceta já vai estar quente e o meu cuzinho molhadinho. Fábio ---Ai...mal posso esperar. Letícia ---Beijos amores! Tict! Marco ---Até homaiada! Tict! Tict! Tict! Huuuuu... Letícia Luccheze. www.leticialuccheze.com Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar

Ler mais: Orgias



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

Montanha de Mulheres (Orgia / Anal / Brinquedos)

Final de ano, todo mundo alegre, meu namorado reuniu mais 3 amigos, um dos quais eu tenho o maior tesão, e me pediu que chamasse 3 amigas bonitas e descomplicadas. Por ser uma GP isto não foi o menor problema, e resolvi dar um presente especial para o meu namoradinho, já que eu teria que desviar um pouco a sua atenção para poder cantar o amigo gostoso dele... . Uma das meninas que convenci a participar da festinha é uma garota novinha de 19 anos, que nunca deu a bundinha. Foi um trabalho árduo para trazer Ju a considerar dar o cuzinho dela pela primeira vez e ainda mais para o meu namoradinho que tem um pau bastante grosso, mas eu disse que ia ajudar ela, alargando o rabinho dela com carinho como tinha feito no conto ‘3 estudantes endiabradas’. Ela então topou meio temerosa e eu pedi ao meu namorado Roberto que comprasse pomada anestésica Lidial. . Hoje finalmente conseguimos reunir os 8 numa suíte grande de um motel de frente para o mar, e já partimos logo para um banho de piscina ao natural, pois ninguém trouxe biquíni.. Roberto aproveitou para tirar uma foto das nossas bundinhas flutuando de frente pro mar e depois organizou uma sessão de chupadas de pica onde os rapazes ficavam sentados na borda e nós pagando um boquete gostoso, e alternando as picas a serem chupadas. Os rapazes foram muito atenciosos e depois inverteram e nos colocaram sentadinhas na borda e nos chuparam a xoxotinha também alternadamente. Cada uma de nós ganhou 4 linguinhas na racha e mamou 4 pauzinhos diferentes. Ai que delícia. . (FOTOS POR E-MAIL) . Na foto eu sou a primeira da esquerda e a Ju é a última da direita. . Aproveitei para aproximar Ju a ninfetinha de 19 anos do meu namoradinho e ficamos os três abraçadinhos e se roçando até que eu senti que ele estava se atracando com ela e dei uma piscadinha de olho para o Daine, amigo do Roberto em quem eu estava tarada para dar meu cuzinho escondido. . Sorrateiramente ele e eu saímos da piscina e fomos para a sala onde fechamos a cortina e nos atracamos. Não teríamos muito tempo para consumar nossa traiçãozinha, portanto rapidamente Daine me fez ajoelhar sobre uma cadeira da mesa de jantar e eu abri a minha bundinha para ele dar uma lambidinha no meu cú. O cara tava tarado mesmo, e me enterrou sua língua enorme no meu furingo, quase me fazendo gozar antes da enrabada propriamente dita. Depois besuntou minha entrada de serviço com regia quantidade de vaselina e sem mais delongas enterrou a vara no meu rabo. . Contive meu grito pra não chamar a atenção dos demais na piscina, e agüentei firme a penetração do cacête afiado do rapaz até sentir seu saco bater na minha buceta. Que calor gostoso no rabo. Como sabia enrabar bem o sujeito. Dei o cú o quanto ele quis, mas de repente a cortina se abriu e os outros 6 entraram de uma vez na sala nos pegando naquela exdrúxula posição. Corei de vergonha e pensei que meu namorado ia me bater. Mas que nada.. ele é muito cuca fresca e veio assistir seu melhor amigo continuar a tascar o rolo de carne na bundinha da namorada dele. Até ajudou a abrir as bandas da minha bunda para que o pau entrasse mais. Aí que me deu mais tesão ainda e eu comecei a mamar a piroca dele enquanto o amigo me carimbava o traseiro. . Aquela penetração concomitante dos meus extremos, mais a minha mãozinha siriricando minha rachinha me levaram ao gozo quase que instantâneamente. Foi o ápice. Duas picas que eu estava desejando há tempos, me fodendo como eu cachorra merecia. . Dali voltamos para a piscina e depois fomos assistir ao namoro dos outros 2 casais. Descançamos um pouco e aí Roberto me cobrou o presente: - Eu não ia ganhar um cú novinho ? - Ih, mas se a gente levar a Jú lá pra baixo (A suíte tinha 2 andares) o resto, inclusive o sacana do Daine que também tá de olho na Ju, vai atrás.. - OK, então vamos na surdina. Vai levando a Jú lá pra baixo.. . Conseguimos brincar só um pouquinho de chuparmos Roberto e eu ao mesmo tempo a bucetinha de Ju, quando a turma toda descobriu e desceu pra nos perturbar. Após muita pressão consegui que os homens fossem embora enquanto que eu e as outras duas iríamos preparar o furingo da gatinha. Aliás, minhas 2 amigas experientes estavam com o maior tesão de ver a preparação de um cú novinho pra ser inaugurado já por um pirocudo rombudo. De vez em quando acho que mulher tem o mesmo tipo de tesão animal que homem, e hoje vi minhas amigas literalmente babando de vontade de ver uma menininha de 19 anos sendo seviciada. . Jú olhava a tudo e a todos com seus olhinhos assustados mas também ansiosa para ver a que seria submetida. Tudo era novidade para ela. (FOTOS POR E-MAIL) . Tirei meu consolinho da bolsa e mostrei para Jú dizendo que aquele aparelho tinha um vibrador que iria auxiliar no método mas que antes eu iria lubrificar o ânus dela com creme anestesiante Lidial e também com geléia KY. Ela ficou quietinha enquanto que eu e as meninas aplicávamos os creminhos no cú dela. . Daí comecei a enterrar o consolinho no cú da ninfetinha enquanto ela gemia e pedia pra ir enrabando com cuidadinho. Aquilo ia dando mais tesão ainda em nós 3, e as outras meninas então ainda abriam mais as bandas da bundinha de Jú que eram de uma cor quase avelã e de uma textura super macia. Finalmente o consolinho entrou até o talo e nós deixamos ele fazer seu trabalho descontraindo o esfíncter da nossa amiguinha. . (FOTOS POR E-MAIL) . A bobinha ficava quietinha de cabecinha abaixada enquanto a gente se masturbava vendo o cuzinho dela vibrando arromba- dinho. Daí eu peguei o alargador vermelho que começa bem fininho com um biquinho e de repente alarga numa bola e depois fica bem grossinho e experimentei no furinho da Juzinha, pedindo ela pra ficar calma que a gente ia ser muito boazinha com ela. As meninas seguraram ela para ela não fugir e eu alarguei o cú da gatinha mesmo com ela gemendo alto. O cú esgarçou legal e eu achei que dali em diante sim, o meu namorado poderia prosseguir seu trabalho de furar poço de petróleo. Quando eu desenrabei ela do alargador já tava um furo com um diâmetro considerável. Perguntei se tava doendo mas ela disse alegremente que tava é adorando, a safada. . (FOTOS POR E-MAIL) . Neste momento Roberto chegou e perguntou se seu presente já estava preparado. Eu disse que sim e ele então julgou que a melhor maneira seria enrabar minha amiguinha a cavalo de cima pra baixo, mas eu fui contra pois isso é só pra cús já experientes e sugeri que ele se ajoelhasse por trás dela ou se sentasse e deixasse ela de joelhos ir jogando o corpo pra trás. Foi o que foi feito e Jú foi controlando a entrada do rombudo caralho no cuzinho azeitado dela. Foi um pouco trabalhoso mas em breve o reto dela chupou parte da caceta pra dentro e ela começou a rebolar no pau do meu namorado. . No entanto sua posição estava incômoda e ele a levou para a cadeira de descanço onde a fez ajoelhar-se, encostar o rostinho na almofada e então disse: - Queridinha, abre bem a bundinha que o titio aqui vai te inaugurar o rabinho pra você ser mulher completa. E lentamente o safado introduziu aquele enorme caralho no cú da coitadinha que de novo passou a gemer, mais de vergonha que de dor, pois o cú dela já estava bem anestesiado . Nós 3 fomos ajudando tocando uma siririca nela e chupando e bolinando seus peitinhos para desviar a atenção dela e aí de repente, com o malho todo dentro da bunda ela disse: - Gente, que gostoso.. To tomando na bunda e tô adorando. Agora vou querer dar sempre... Quem mais será que vai querer comer meu furinho hoje ? - Calma menina.. Nem bem acabou a primeira enrabada e você já tá pensando na próxima ? Quem diria.. Hoje de manhã estava apavorilda que iam te lacear o fiofó, e agora toda excitada pra ganhar mais vara lá... 19 aninhos e já tão safada.. Ai.. ai... . Aquilo me deixou com um tesão de tal monta que cochichei no ouvido do meu namoradinho que eu queria que ele não esporrasse no cú dela mas sim no meu, e ele foi tão bonzinho e atendeu meu pedido, tirando imediatamente o pau quente do cuzinho da garotinha e substituindo a camisinha me levou pela mão até o tatame japonês na parte de trás e me comeu o rabo como eu gosto, de 4 e de cima pra baixo. Recebi aquela manjuba grossa até a goela rabo a dentro e contraindo o cú como só eu sei fazer levei o safadinho a se acabar jorrando dentro das minhas entranhas. . A turma se dispersou e a metelança foi total em todos os cômodos da suite e piscina. Foram assumidas as posições mais variadas e a troca de casais era constante com umas e outras dando todos os buracos do corpo para os sedentos amigos do meu namorado. . Lá pelas tantas resolvemos fazer uma brincadeira pré- combinada entre as meninas e convencemos os meninos a ficarem de 4 sobre a cama para uma lambida no saco por trás. Relutantes os rapazes se curvaram e cada uma de nós se ocupou de duas bolas de saco com carinho. A um sinal meu montamos sobre as costas dos nossos parceiros e começamos uma massagem de xota sobre as costas dos privilegiados, que ganiam de prazer. . A um sinal definitivo meu, as meninas colocaram seus dedos médios na boca, salivando-os o mais que podiam e eu disse em bom tom: - Meninas vamos ao Rodeio do Dia. Ganha quem se mantiver mais tempo sobre o cavalo,... E todas nós ao mesmo tempo enfiamos o dedo médio salivado no cú dos nossos cavalinhos. Gente.. foi um tal de cavalo corcoveando, pulando, relinxando e nós atracadas nas costas dos garotos com os dedos atochadinhos no cuzinho deles. Bem feito, para eles verem o que eles fazem a gente passar. . A gargalhada foi geral com as meninas derrubadas de suas montarias e nem sei quem conseguiu se agüentar mais tempo sobre seu cavalo. . Roberto então pediu para tirar uma foto da gente em forma de montanha e organizamos colocando as meninas maiorzinhas por baixo e a Jú e eu por cima, por sermos menorzinhas. As fotos ficaram lindinhas, mas o peso da gente quase amassou a de baixo, e no momento em que o amigo italianinho se meteu por baixo da montanha, ela desabou. Foi a coisa mais engraçada que nós 8 já fizemos na cama. . (FOTOS POR E-MAIL) . Espero que 2010 seja ainda mais interessante e que eu possa relatar para vocês mais experiências deste tipo. Um Feliz Ano Novo pra vocês da Natália Pra quem pedir por e-mail para: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar Eu mando um vídeo da preparação do cuzinho da ninfeta. .

Ler mais: Orgias



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

Uma noite a 3 em Lisboa

Quando o fui buscar, deixei-a em casa com um beijo molhado e um sorriso nos lábios. Disse-lhe "gosto de ti", e ela respondeu "gosto de ti também". Adivinhava-se uma noite longa e cheia de erotismo e sedução. Não tinha feito planos, além disto: eu ia busca-lo (ele estava sem carro), e iríamos directos para nossa casa, onde ela já nos esperava. Não tenho qualquer lembrança de se falámos alguma coisa na viagem, além das trivialidades do costume. Afinal, já nos conhecíamos todos muito bem, mesmo muito bem, e estar na companhia dele é sempre um prazer. Ele é alto, talvez mais de um metro e oitenta, atlético, inteligente, cabelo curto como é normal na sua profissão, e olhos castanhos. Ele parece um príncipe árabe, apesar de ser 100% português. Nós somos bem mais triviais. A Ana tem um metro e sessenta e cinco e pesa cerca de sessenta quilos. É linda, tem cabelos castanhos claro, olhos castanhos esverdeados e um sorriso de derreter qualquer um. As suas formas generosas têm particular destaque nas maravilhosas mamas, um 38C, cada uma delas coroada por um mamilo que enrijece com uma auréola que enruguece mal encostamos a boca neles. (há uma foto minha "a falar" com um dos mamilos da Ana em http://www.smutvibes.com/nuno_ana). Eu sou ainda mais trivial, um metro e setenta e cinco, setenta quilos de carne homogeneamente distribuida, olhos castanhos e cabelos mais grisalhos do que o que deveriam estar para os meus quarenta e três anos (ela diz que eu tenho mais carne na barriga do que em outros sítios, mas eu acho que ela diz isso para me irritar...). Quando chegamos a casa, ela abriu a porta, e por entre os olás da praxe, trocaram beijos na face. Não, isto não vai começar assim, pensei eu. "Ó Ana, faz favor, recebe o nosso convidado com um beijo como deve ser!" Ela vira-se para mim e ri, com aquele sorriso que eu lhe conheço tão bem, feito de tantas cumplicidades e aventuras, e voltando-se novamente para ele, põe-lhe os braços à volta do pescoço e beija-o suavemente nos lábios. Rimo-nos, estavam abertas as hostilidades. Há aqui um espaço de tempo que não recordo. Não sei se conversámos, se estivemos na sala ou na cozinha, se o que foi que fizemos. Sei que tenho lembrança de estarmos no quarto do meio, de eu me despir primeiro do que eles, que assistiam de pé, ao fundo da cama, a olhar para mim. Deitei-me, já nú, e disse-lhes, agora é com vocês, eu vou ficar a ver. Ela abre muito os olhos, e olha para mim num misto de surpresa e excitação. Eu aceno-lhe que sim, e ela sorri - tinha dado autorização para ela ser dele naquele momento. O quarto estava iluminado com uma vela (apenas uma), e não tinhamos música. Ouviamos claramente as nossas respirações ofegantes. E eu ouvia os beijos deles, o barulho da roupa a ser desapertada e despida, o barulho do P. a lamber as mamas da Ana, e os gemidos da Ana (que sempre me deixam completamente fora de mim). Uns meses antes, tinhamos estado com o P. e com mais dois casais naquele mesmo quarto, numa noite de total loucura. Mas a de hoje ia ser mais íntima. Já nús os dois, e à luz da vela, via o contraste do corpo bronzeado do P. e do corpo branquinho da Ana. ele agachado sobre ela, a chupar, beijar e lamber todos os bocadinhos que podia, e ela abandonada às mãos dele. E ele estava já completamente erecto. Não tinha ideia que estivesse tão grande da última vez... Era claramente maior e mais grosso do que o meu. A Ana não lhe tirou as mãos de cima desde que ele despiu os boxers. Enquanto isso, eu masturbava-me lentamente, a uns escassos dois metros deles, fixando-os para não perder nada do que se estava a passar. O P. beija a Ana, põe-lhe a mão na cabeça e agarra-lhe os cabelos e suavemente obriga-a a joelhar-se. E ela começa a chupar. Agora era a vez dele gemer, sem nunca tirar a mão da cabeça dela. Ela chupava, ele gemia, e eu estava quase a vir-me... aquilo durou alguns minutos, nenhum de nós tinha pressa, a noite era inteiramente nossa. Quando finalmente vieram para a cama, ela deitou-se, beijou-me e eu pude sentir o sabor do pénis dele, da boca dele, sabores que era estranhos na boca da minha Ana. E estava a adorar. Ele abre-lhe as pernas e começa a lambê-la. A cada lambidela, ela gemia. Eu chupei-lhe as mamas, passeei com as minhas mãos pelo corpo dela, e pelas costas dele, acariciei-lhe as nádegas enquanto ele a chupava e lambia e ela gemia já num registo muito alto. Pus-lhe um preservativo e ele penetrou-a. Enquanto entrava nela, eu admirava a forma como ela o tomava todo dentro dela. Ela gemeu de uma forma surda, como se se surpreendesse pelo tamanho do membro que acabava de se enterrar nela. Ele começou a bombar, primeiro devagar, depois com pressa, e eu dizia "fode-a!". Ela gemia, ele gemia e eu fui por um preservativo e coloquei-me detras dele. Sem dizer nada, encostei-me e ele começou a ajeitar-se e a enfiar-me dentro dele. Fiquei imóvel a tentar conter-me de tanto tesão, com ele a balouçar entre mim e a Ana. De vez em quando eu enterrava-me nele e ele enterrava-se na Ana. Estivemos assim um bocado, neste jogo de sensações, de sentidos completamente inebriados. Eu acabei por sair de dentro dele antes que me viesse, e a Ana veio montar-me. Ele ao ver a Ana assim vulnerável, veio pela frente e penetrou-a também. Com ele dentro dela, eu sentia-o no meu caralho. A Ana fica louca numa dulpa penetração, começa a gemer e a gritar alto, perde o controlo do corpo e treme. Não aguentamos, era demais, viemo-nos os 3. Ficamos deitados, cada um a olhar para o outro, ou a tentar ver, porque entretanto a vela tinha-se apagado... e falavamos e riamos de coisas parvas, a preparar-nos para a segunda parte do assalto.... Que entretanto não aconteceu tão depressa, porque acabámos por adormecer... Os relatos que se seguem são deles, inalterados porque é assim que têm que ser. ----------------------------------------------------------------------- Relato dela: Não foi a primeira vez, mas ...há repetições que sabem sempre como na primeira vez! O ambiente era propício, só uma vela a iluminar qb o quarto bem quente. E só nós os três! Tu, tiraste a roupa e tomaste uma atitude de espectador. Olhei-te e fizeste um sinal aprovador. "Ok, vamos a isso!" Ele puxou-me para ele, e começou a acariciar-me...as mãos dele rapidamente percorreram o meu corpo demorando e insistindo aqui e ali...! Comecei a despi-lo, primeiro a t-shirt, depois as calças (foi rápido) ele fez-me o mesmo e ...quase sem dar conta estava ali nua, ali nos braços de outro, contigo a olhar pra nós. A timidez e a insegurança misturavam-se com a vontade de te provocar e de aproveitar o momento! Primeiro um beijo, depois outro...ele segurou-me nos cabelos (não magoou) e fez-me descer (sim, até aí) e chupei-o! Estava duro mas suave...(eu já conhecia aquele caralho!) ........ Na cama, os três. Tu beijaste-me e disseste-me ao ouvido "estás bem? aproveita!" e eu aproveitei!!! (está bem, vocês ajudaram) Chupei-te, enquanto ele me lambia, sim, lambia e chupava e roçava-se em mim, uauuu! O quarto aqueceu! Nós também! Olhei-te, outra vez, e outra vez vi o teu sinal aprovador. Ele avançou e ...entrou em mim! Movimentos suaves ao início, depois mais rápidos, mas sempre..."deliciosos" e cada vez mais profundos. Ele gemia de prazer, tu dizias "fode-a" Tu, bem, não eras só espectador, participavas activamente... ...... Quase sem me dar conta estava no meio de vocês os dois. A ti, olhei-te bem nos olhos, estava tudo bem. A ele apenas o sentia...Acariciavas-me o clítoris até quase me fazeres delirar, não sei se gritei... ..... Inventámos mais uma posição, esta também não vem nos livros. não sei como fizemos, mas eu estava de 4 em cima de ti, depois fiquei deitada, o teu caralho (conheço-o bem!) dentro de mim, no meu cu (e tu gostas) e ele conseguiu, ainda não sei como, entrar na minha cona e...eu dizia "fode" ele dizia "é bom" e tu "não páres"...gozámos os 3! A vela já não ardia! ----------------------------------------------------------------------- Relato dele: Eu estava teso, abri as calças tirei-o para fora, baixei-te, queria sentir a tua boca….hummm, estava quente, húmida, gostosa...…..Isso, chupa…, fechei os olhos, senti…. Que booommm. Abri os olhos, olhei para baixo, estavas a mamar, olhei para a cama, ele estava recostado a olhar, sei que gosta de te ver comigo, ele masturbava-se…. De seguida levantei-te, deitei-te na cama de barriga para cima, queria sentir o teu sabor… meti a cabeça entre as pernas e a lingua na tua rachinha…, humm, estava a ficar molhada, gemias, fiquei lá um bom bocado a saborear-te…. Que bom… e eu tão teso, passei pelas tuas mamas, boas…, língua…. que tesão…. Queria comer-te, peguei num preservativo, e chamo o teu homem ele beija-te, lambo o pau dele, estava duro, eu fico mais teso ainda, ele ajuda-me a meter o preservativo e depois a meter o meu pau bem grosso na rachinha que já pingava, tu gemes, eu estava bem duro, começo a bombar lentamente, que tesaaão. … Mas eu quero mais, peço a ele para me comer por trás, queria sentir tudo, sentir aquele caralho gostoso no meu cu enquanto te comia, ele mete o preservativo e começa a enfiar, com geitinho, como só ele sabe, dói…. Mas é bom, vai ageitando… eu vou fodendo para a frente e para trás, estou entalado entre ele e tu…que prazer…. Tão bom assim, tenho que me conter para não me vir…. Ai tanto prazer… como é possível? Passado algum tempo de prazer intenso deixo-vos ficar um pouco os dois, ele em cima de ti… tu em cima dele, a saborearem-se e eu recostado a ver, também gosto de ver… a dada altura tu estas montada no pau bem duro dele, ele estava todo enterrado no teu cu… e recostas-te para trás, para as pernas dele deixando a tua ratinha a vista…. Não resisti, peguei noutro preservativo e fui também para cima dele, pus-me de frente para ti sentado na barriga dele, apontei para a tua ratinha e enfiei, estava apertadíssima, sentia o pau dele no teu cuzinho…. E eu tão teso, beijei-te, e deixei o meu cuzinho voltado para ele, ele começou a brincar com o meu buraquinho enquanto eu te comia, eras uma sanduíche, mas eu também era, tu estavas a ser fodida pelos nossos dois paus, gemias, via-se que deliravas de prazer, não resististe-te e vieste-te, nem sei quantas vezes…. Era tanta a tesão, o pau dele no teu cu, o meu na tua coninha, os dedos dele a trabalharem o meu cuzinho…. que desta vez não resisti e vim-me com força, senti os jatos de esporra encherem o preservativo…..

Ler mais: Orgias



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

dando na discoteca

no último conto, contei como comecei a me transformar numa putinha, graças a minha amiga paula. bom o que passo a contar agora, é masi uma aventura que vivi por causa da minha amiga. comentei com a paula que tinha ouvido uns amigos nossos da escoal comentarem que forma numa boite erótica, onde as meninas dançavam nuas ou semi nuas. para minha surpesa a paula disse que também conhecia uma boite assim, onde as meninas depois de certa hora faziam de tudo lá mesmo com os clientes. perguntei como ela sabia disso e ela me respondeu que já tionha ido lá algumas vezes. já tinha me esquecido com a paula era vadia. mas aquilo me excitou e disse a ela que tinhas vontade de um dia ir também. ela me deu umas dicas, do tipo, só fazer algo lá dentro mesmo, para não sair dali com clientes pois a casa não se responsabiizava. marcamos um quinta feira, onde eu disse que dormiria na casa dela e ela na minha, assim nosso pais não nos chateariam. com ajuda da paula, escolhi uma mini saia preta com mini blusa sem sutiã e por baixo uma calcinha branca fio dental. a paula foi de vestidinho sem tb de fio dental. eu tremia quando entramos. muitas garotas já desfilavam de lingerie e eram alisadas pelos homens. passamos por um corredor cheio de garotos bonitos e fui muito alisada as paula mais safada ria e passava a mao nos paus deles. o lugar tava bem cheio e perdi a paula de vista. fui para um canto e fiquei meio sem saber o que fazer. no meu lado estava um cara sentado, com a cabeça virada para trás com cara de muito prazer. olhein para baixo da mesa e entendi, havia uma garota so de calcinha chupando o cara. assim quieta num canto percebi o clima do lugar várias garotas chupavam os caras pucas como eu ainda de roupa, algumas visivelmente setavam no colo deles eram penetradas. fui me excitando cada vez mais. logo após vejo a paula só de calcinha vinda na minha direção com um cara atrás segurando seus seios e outro do lado alisando sua xota. ela vira e diz: aninha me ajuda aquique o terceiro ta vindo., eis que surge outro tb alisando ela. a paula tira minha mini blusa e minha sala me deixando de clacinha também. um deles me vendo veio para cima de mim e já cai de boca nos meus seioscai sentada no banco, com a boca na altura da cintura do cara.ele botou o pau para fora e diise: já combinei o preço com a sua amiga (lembre-se que não estávamos ali pelo dinheiro, até por que somo patricinhas e não precisamos, mas tinhamos que disfarçar). cai de boca e chupei ele todo. a paula ja tinha sua clacinah puxada para o lado e cavalgava o outro cara chupando um outro. o cara que eu tava chupando resolveu sentar para eu cavalga-lo também. nisso um outro garoto com cara de bem novo vei pro meu lado e passei a chupa-lo também. esse agrot deveria ser bem inexperiente pois logo gozou, enchendo minha boca de gozo. demos mais algumas vezes. eu ainda preservei minha calcinha a puala perdeu a dela. após muitos gozos localizamos nossas roupas e fomos embora. disse a paula que aquela tinha sido minha maior loucura, mas que estava satisfeita. ela aidna me disse que tinha muitas outras surpresas para mim.

Ler mais: Orgias



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 
Pág. 3 de 4

Encontros Íntimos

Encontros Amorosos