Entrada Incestos As voltas que a vida dá

As voltas que a vida dá


Pensei muito antes de começar a escrever este conto que é 100% verdadeiro e começou á 2 anos atrás em 2008, tenho 45 anos um filho com 22 sou viuva desde 2004 , o meu marido morreu num acidente de carro , até á morte dele tinhamos uma vida que posso considerar boa e desafogada , depois da morte as coisas complicaram-se e tive de começar a trabalhar mais horas , o meu filho andava na faculdade privada ficava quase por 400euros mês , havia a prestação da casa mais 500 , todas as despesas normais , o dinheiro era pouco , a solução foi arranjar mais um emprego , trabalhava das 20h ás 24h num café , na maior parte dos dias chegava a casa completamente estourada , o meu filho percebeu que eu andava extremamente cansada e propôs deixar a faculdade , disse-lhe que nem pensar , ele então decidiu arranjar um part-time e começou a trabalhar á noite num super-mercado , as contas ficaram mais equilibradas , eu entretanto mudei , deixei o café e fui fazer umas horas num loja de vestuário num centro comercial , ganhava mais e cansava-me menos , talvez por causa de termos de esgravatar para termos uma vida mais sossegada ficamos muito mais unidos , não é que não o fossemos já mas ficamos muito mais , tentavamos que as nossas folgas fossem no mesmo dia para podermos estar juntos dado que nos outros dias pouco nos viamos , foi num desses dias e folga que aconteceu o que me trouxe aqui , foi uma quinta-feira , á quase dois anos atrás tinha combinado com o meu filho que ás 18h quando saísse do meu emprego normal que ía ter com ele á faculdade ,e íamos os dois para casa , assim se fez , nesse dia eu estava com uma dor nas costas , quando chegamos a casa deitei-me um pouco , o meu filho adiantou o jantar , passados uns 15 ou 20m levantei-me e fui ajudá-lo , quando cheguei á porta da cozinha fiquei uns segundos a admirá-lo , estava um belo homem , senti-me orgulhosa , cheguei-me a ele e dei-lhe um beijo na cara , preparamos o jantar , jantamos e depois de arrumar a cozinha fomos para a sala ver a televisão , estavamos sentados quando dei um gemido as costas estavam outra vez a doer , ele pergunta-me se eu queria que ele me fizesse uma massagem , aceitei de muito bom grado , estiquei-me no sofá e ele começa a fazer-me a massagem , sabia mesmo bem , digo-lhe que era melhor tirar a camisola , tiro-a e ele continua , fico só com o soutien , ele tinha herdado o jeito do pai , o meu marido fazia umas massagens que eram um delicia , a dor nas costas começou a aliviar imenso , ele pergunta-me se queria tambem nas pernas , digo que sim , tiro as calças e fico só em cueca , não é para me gabar mas apesar dos meus 45 anos agora que na altura tinha 42 quase 43 tenho um corpo ainda muito bem conservado , não sei se por estar sem sexo desde a morte do meu marido comecei a ficar excitada , comecei a sentir-me humida , então quando as mãos dele subiam as coxas e chegavam perto da cueca , sentia-me toda a tremer , não sei como mas uma das vezes que viro a cabeça olho para ele e reparo que as calças estavam , inchadas , fico desesperada , o meu filho estava com tesão por mim , passaram-me mil coisas pela cabeça , mas o pior é que eu tambem estava com tesão , num rebate de consciência digo-lhe que já chegava , levanto-me rapidamente e vou para a casa de banho , meto-me na banheira e tomo um duche para arrefecer as ideias , demoro mais de meia hora na banheira , o meu filho chega a ir á casa de banho perguntar se estava tudo bem , digo-lhe que sim que estava a relaxar um pouco e que depois me ía deitar . Foi uma noite desgraçada , não dormi nada a pensar no que tinha acontecido , como era possível eu ter sentido o que senti pelo meu filho e ele ter ficado naquele estado , por incrivel que pareça veio-me varias vezes a imagem dele com as calças inchadas e sempre que isso acontecia sentia-me a molhar , andei uns dias que quase não o conseguia enfrentar , felizmente poucas vezes nos encontramos , a coisa passou . No dia 21 de Junho a minha mãe fazia anos e fomos jantar a casa dos meus pais , estava calor , eu tinha um vestido ligeiro , depois de jantar fomos para o jardim , estava eu e o meu irmão num banco o meu filho noutro de frente para mim e os meus pais num outro de lado para nós , a certa altura reparo que o meu filho olhava insistentemente para as minhas pernas , havia uma brisa que me levantava ligeiramente a saia deixando as coxas visiveis , reparo tambem que ele tinha as mãos sobre o colo como se estivesse a tapar alguma coisa , numa das vezes que ele mexe as mãos vejo que estava novamente com tesão , não sei o que me deu mas em vez de tapar as pernas ainda as abri mais , ele tinha de certeza uma visão perfeita até á cueca , o meu irmão e o meu pai vão á garagem ver uma coisa no carro , a minha mãe vai dentro de casa , ficamos só os dois , nessa altura ele tira as mãos do colo e vejo o tamanho do papo nas calças , disfarço , ele levanta-se e vai dar uma volta pelo jardim , fico a matutar naquilo , entretanto a minha mãe vem e chama-nos para ir-mos comer o bolo , comemos bebemos e voltamos ao jardim , a minha mãe pôe musica e dançamos primeiro dancei com o meu pai depois com o meu irmão e por ultimo com o meu filho , não sei se era efeito da bebida mas estava a suar , a meio da dança sinto algo duro contra a minha perna , olho para baixo e vejo que ele estava novamente com tesão , á quase 4 anos que não sentia nada assim duro , aquilo deixou-me num estado que fico sem reacção , a cabeça andava a mil á hora , se a consciência me dizia para parar de dançar , alguma coisa me puxava para continuar , sinto-me molhada , num rebate de consciência digo-lhe que estava cansada , paramos e vou á casa de banho , tinha a cueca encharcada , sentia-me culpada por estar assim , recomponho-me e volto para junto deles , bebemos mais um pouco de champagne , por volta da meia-noite o meu irmão leva-nos a casa . Estava a pôr a roupa na maquina quando o meu filho me tráz a roupa dele , vinha só em cueca , fico quase hipnotizada a olhar para ele , recomponho-me e acabo de por a roupa na máquina e vou deitar-me , foi outra noite em branco só que desta vez tive de me masturbar para acalmar . Passaram-se duas semanas e voltam as dores nas costas , mais uma vez o meu querido filho dispoe-se a dar-me uma massagem , digo-lhe que não valia a pena , ele insiste , eu não queria que ele ficasse desconfiado e aceito , ele prepara tudo com gosto , faz da mesa da sala uma mesa de massagens , acende velas aromáticas , põe musica suave , dispo-me , fico com a cueca e com o soutien , subo para a mesa e deito-me de barriga para baixo , ele começa a massajar , não demorou muito que eu estivesse excitada , então quando ele massajava as coxas por dentro junto da cueca eu tremia toda , numa ou outra vez os dedos tocam na cueca , parecia que me dava choques , ele apercebe-se que algo se estava a passar , diz-me para me virar , viro-me , ele massaja a barriga , sobe até ao pescoço , no peito passava ao lado , eu tinha os bicos super tesos , faziam um alto no soutien , depois de massajar a barriga e o pesçoço uns 10m diz-me se eu não queria tirar o soutien para ele massajar melhor , digo que não valia a pena , ele insiste e tiro-o , quando me toca nas mamas estremeço toda , olho para as calças dele e lá estava a barraca montada , ele perde imenso tempo no meu peito , eu estava a ferver , numa das vezes que ele sobe ao pescoço encosta-se ao meu braço , sinto o pau dele duro , ele desce até á barriga , massaja mesmo encostado á cueca , eu estava perdida , sinto os dedos dele a passarem por baixo da cueca massaja até estar a uns 2 ou 3 cms da cona , aquilo era demais para mim , instintivamente começo a mexer a anca , dou um gemido abafado , a fome de sexo estava a falar mais alto que a moral , ele apercebe-se disso e desce-me a cueca até aos joelhos , não tenho reacção nenhuma , ele olha para mim com aqueles olhos azuis lindos , sorri e mete os dedos entre as beiças da cona , massaja-ma suavemente , um dos dedos fazia força no clitóris , eu estava completamente perdida , deixo de ver o filho e vejo um homem que ía apagar o meu fogo , que ía tirar-me a fome de sexo que eu tinha á quase 4 anos , puxo-o pelo braço e levo a minha mão ao pau dele , aperto-lho , ele sorri , num apice desaperta as calças e põe o pau de fora , fico a admirar aquele pau lindo , grande , grosso , agarro-lho , ele mete dois ou três dedos na minha cona que estava encharcada , baixa a cabeça e dá-me umas lambidelas no grelo , grito de tesão , que saudades eu tinha de ser lambida , sem lhe largar o pau puxo-o para mim e quando estava ao lado da cara dou-lhe beijos no pau , chupo-o , que delicia , tinha o pau na boca e os dedos na cona , com a mão livre apalpa-me as mamas , tira o pau da minha boca e os dedos da cona , mete os braços por baixo de mim pega-me ao colo e leva-me para o qaurto , deita-me na cama e dá-me um banho de lingua , começa pelo pescoço vai descendo até ás mamas , chupa-mas , desce até á cona e lambe-a , eu gemia como uma louca , não aguento muito e venho-me , mal acabo de me vir ele monta-me e penetra-me com o pau bem duro , que delicia , que saudades , martela-me com violência era tão bom sentir a cabeça do pau a bater no fundo da minha cona esfomeada , em pouco mais de cinco minutos venho-me 3 vezes , ele dá um grande gemido e vem-se dentro de mim , tenho um momento de lucidez e digo-lhe para sair , eu não tomava nada e podia engravidar , vou a correr lavar-me , quando acabo de me lavar caio em mim , fico histérica , ele vem ter comigo á casa de banho abraça-me , mando vir com ele , digo-lhe que podia engravidar , ele sorri , diz-me que me amava , que á muito tempo que me desejava . fico toda derretida , abraçamo-nos , o pau levanta-se , roça-me a cona com ele , digo-lhe que me levasse para a cama , pega-me ao colo e leva-me , deita-me e volta a lamber-me , pára de lamber e chupa-me as mamas , o pau roçava a cona , de vez em quando roçava tambem o cu , naquela altura lembrei-me que era melhor dar-lhe o cu por aí não engravidava de certeza e tambem estava com muitas saudades de ser bem comida no cu , digo-lhe para me foder o cu , estico o braço abro a gaveta da mesinha de cabeceira e tiro um tubo de lubrificante que tinha ainda do tempo que o meu marido estava vivo vejo a validade estava mesmo a acabar mas ainda estava ok , dou-lho , ele com muito jeitinho espalha uma boa quantidade no meu cu e no pau dele , aponta o pau e começa a forçar , doi imenso , tambem já fazia muito tempo que nada entrava ali , digo-lhe para ir com calma , pouco a pouco enterra o pau quase todo , era uma delicia , começa com um vai e vem bem lento , relembro sensações que já tinha esquecido e de que tinha muitas saudades , entro quase em delirio , o meu querido filho estava um homem que levava uma mulher a ver estrelas , outra coisa que herdara do pai , com a vantagem que tinha o pau ainda um pouco mais grosso , relembro como era bom levar no cu e ter orgasmos assim , venho-me com uma intensidade louca , parecia uma maluca aos saltos e aos berros , lembro-me de uma coisa que fazia com o pai dele e que adorava , era meter um brinquedo na cona enquanto ele me fodia o cu , digo-lhe para ir á arca e tirar os brinquedos , ele desencava-me e vai á arca , pega nos 3 que lá estavam e dá-mos , volta a colocar-se em posição e volta a enrabar-me , dou-lhe um dos brinquedos e digo-lhe para o enfiar na cona , mal começa a enfiar venho-me novamente , era qualquer coisa deliciosa , penso que nunca gritei tanto , ele começa a guinchar e esporra-se todo no meu cu , lentamente desencava-me , tira o brinquedo da cona tambem , toda eu tremia , o cu doía-me mas era uma dor que eu adorava , abraço-me a ele e beijo-o com toda a sensualidade , vamos os dois para a banheira , lavo-lhe o pau com todo o carinho , lavo-me , voltamos á cama , deitamo-nos agarradinhos , ele beijava-me o braço , a cara , as mamas , a barriga , digo-lhe que estava feliz , que ele me tinha consolado muito , ele sorri e diz-me que tambem eu o tinha consolado muito , continuamos nas caricias e nos beijos , acabo por adormecer . Acordei no dia seguinte ainda agarrada a ele , fico uns minutos a aprecia-lo , que belo homem eu tinha ali , que belo homem eu tinha criado , dou-lhe um beijo e levanto-me , vou tomar um banho e arranjar o pequeno almoço , estava a tomar o meu leite quando ele chega junto de mim , abraça-me e beija-me , senta-se de frente para mim , olha-me uns segundos e diz " amo-te " quase me vem as lagrimas aos olhos , digo-lhe que o amava tambem muito , levanta-se e beijamo-nos como dois amantes apaixonados , acabamos o pequeno almoço e fomos vestir-nos , fui trabalhar e ele tambem no part-time que arranjou para as férias . Passei o dia todo a pensar no que tinha acontecido , estava ansiosa para voltar para casa , queria aproveitar essa semana que estava de férias do trabalho á noite , ás 18h fui a correr para casa , antes passo pelo super-mercado para comprar camisinhas , tinha de tarde marcado consulta para a minha médica para lhe pedir a pilula mas até lá tinhamos de usar camisinha , quando chego a casa vou tomar um banho visto um vestido que já á uns anitos não vestia , vi nessa altura que estava mais magra um bocado , começo a arranjar o jantar , eram umas 20h quando ele chega , pareciamos dois adolescentes corremos um para o outro e beijamo-nos , diz-me que tinha passado o dia todo a pensar em mim , eu respondo-lhe que eu tambem tinha pensado muito nele , ele vai para a casa de banho , volta á cozinha passados uns 20m , vinha só em calção , aquele peito muscolado deixa-me toda derretida , acaricio-lho , era impressionante como ele estava parecido com o pai , um borracho , estava igualzinho ao borracho que me tinha arrebatado 22 anos atrás , acabo o jantar , enquanto o fazia ele algumas vezes passava por mim abraçava-me e beijava-me , quando o fazia encostava o corpo dele ao meu , eu ficava toda derretida , jantamos ele ajuda a arrrumar , vamos para a sala , senta-se no sofá e eu deito-me nas pernas dele , acaricia-me a cabeça , beija-me a testa e diz-me " és tão linda " dou-lhe um beijo , continua acariciar-me , acariciava-me as pernas , o peito , a cabeça , sentia o pau dele duro contra a minha cara , acaricio-lho , desço um pouco os calções viro a cabeça e chupo-lho , enquanto o chupava ele acariciava-me as mamas , ele diz-me que eu chupava tão bem , que era uma delicia , diz-me que ás vezes espiava-me a foder com o pai , que uma vez tinha visto eu a mama-lo na garagem e que de outra vez nos tinha visto a foder quando estavamos no Algarve , que desde aí que me desejava que tinha tocado muitas punhetas a pensar em mim , páro de o mamar , ele puxa-me mais para cima dele , fico sentada no colo dele , o pau duro forçava a cueca contra a cona , levanta o vestido e tira-mo pela cabeça , desaperta-me o soutien e apalpa-me as mamas , puxa a cueca ao lado , a cabeça do pau mete-se entre as beiças da cona , digo-lhe para não meter sem camisinha , levanto-me e vou buscar as camisinhas , ele vem atrás de mim , já no quarto abraça-me por trás , aperta-me contra ele , desce-me a cueca , mete o pau entre as nadegas , vai direitinho ao cu , faz força , digo-lhe para não meter a seco , chego-lhe o lubrificante que ainda estava em cima da mesinha de cabeceira , ele afasta o pau , mete o gel no meu cu e no pau e volta a forçar , a cabeça começa a entrar , grito , dá uma estocada mais forte e a cabeça entra toda , vai forçando e o pau entra quase todo , começa o vai e vem , agarra-me na anca e fode-me , eu gemia , ele diz-me " adorava ver quando o pai te fodia o cu , dava-me uma tesão maluca , adorava ouvir-te a gritar , diz-me o que dizias a ele diz " eu digo " fode-me o cu fode , ai que caralho bom , anda fode-me , rebenta-me o cu , enche-me o cu com a tua porra " o pau dele parecia que estava a ficar mais grosso , de cada vez que eu dizia qualquer coisa parecia que o pau crescia , o pau do pai era muito bom mas o dele era ainda melhor , eu estava com uma tesão doida , começa a mexer-me no grelo , não resisto e explodo num orgasmo violentissimo , gritava sem parar , estrebuchava , ele começa a gemer imenso e encharca-me de esporra , era incrivel a quantidade de porra que saía daquele pau , deixava-me encharcada , quando tira o pau do cu sai uma quantidade louca de porra , sujo-me toda e ao chão tambem , vamos lavar-nos e depois limpo o chão . Depois de tudo bem limpinho deitamo-nos na minha cama , conversamos sobre o ele ter visto eu e o pai a foder , ele diz-me que algumas vezes quando me ouvia a gemer ía espreitar pela fechadura , que adorava ver-me a ser comida e principalmente de me ouvir a dizer ao pai aquelas coisas , conversamos sobre muito mais coisas , ele quis saber se alguma vez tinha fodido com outro homem , contei-lhe que antes de conhecer o pai dele que tinha fodido com alguns , mas que depois de começar a namorar com o pai não , que a unica coisa que tinha feito tinha sido uma vez mamar um colega do pai numa festa da empresa dele e que tinha sido o pai a oferecer-me ao colega , ele ficou muito curioso em saber promenores dessa aventura , contei-lhos , disse-lhe tambem que o pai gostava de me exibir , que gostava muito que eu provocasse os amigos dele , embora nunca tenha passado disso , contei-lhe tambem que tinhamos falado uma vez ou outra em eu foder com outro á frente dele , que até já tinhamos pensado com quem seria , o meu filho ficou bastante admirado , embora tenha dito que uma vez ou outra se apercebeu que o pai gostava que outros me apreciassem , nessa altura confessou que tambem sentia orgulho quando algum amigo dele lhe dizia que eu era muito jeitosa , quis saber mais tambem , ele diz-me que principalmente o Pedro tinha um fraquito por mim , que lhe tinha dito muitas vezes que eu era um borracho , que devia ter muitos homens atrás de mim , a conversa continuou mais um bom bocado . Entretanto comecei a tomar a pilula , fodiamos sem camisinha , e quase todos os dias tinhamos a nossa sessão de sexo , tal como o pai ele tambem gostava de me exibir , gostava que quando algum amigo dele ía lá a casa eu vestisse roupa que mostrasse o máximo possível , ou quando saía-mos juntos levasse saia curta e decotes bem ousados , até que começou com uma conversa mais ousada , começou por me perguntar se eu não sentia necessidade ou curiosidade por mais , quis saber se quando eu e o pai tinhamos concordado em que eu desse a outro se eu estava excitada com a ideia , começou quase sempre a usar vibrador quando me fodia , se me comia o cu metia-o na cona , se me comia a cona , metia-o no cu , numa dessas conversas diz-me que um dos amigos dele o Miguel sabia o que se passava connosco , fiquei aborrecida por ele ter contado , disse-lhe que não o devia ter feito que podia arranjar problemas , ele diz-me que não havia mal nenhum , que o Miguel era de muita confiança e que já desconfiava a conversa sobre o assunto prolongou-se , até que ele me pergunta se eu não gostava de fazer um trio , fiquei um pouco calada , pergunto-lhe se com o Miguel , ele responde que sim , eu digo-lhe que teria de pensar , que não era uma coisa que se decidisse assim do pé para a mão . O Miguel começou a frequentar a nossa casa muito mais assiduamente , começou a olhar-me com outros olhos e muitas vezes a ser provocador , para falar verdade aquilo até me agradava , sentia-me bem , ser desejada por uns jovens , o meu ego estava bem elevado , o meu filho tambem estava a fazer coisas que provocavam , muitas vezes apalpava-me á frente do Miguel , beijava-me , algumas vezes chegou a roçar-me , e acabou por acontecer . Foi no feriado do 5 de Outubro , o Miguel almoçou em nossa casa , depois de almoçar fomos tomar café á beira mar , fomos no carro do Miguel , depois de tomar o café fomos andar um pouco pela areia , brincamos , atiravamos-nos ao chão , atiravamos areia uns aos outros , passamos uma meia hora nessa brincadeira , eu já não tenho a idade deles e fico cansada , vou até uns rochedos e sento-me , eles acompanham-me e sentam-se um de cada lado , o meu filho acaricia-me as pernas por cima da saia , o Miguel apreciava a cena , o meu filho mete a mão por baixo da saia e levanta-a quase até á cueca , deixa-me com as coxas á mostra , acaricia-as , dá-me um beijo na cara e diz-me ao ouvido " deixa o Miguel por a mão " olho para ele , ele diz " por favor deixa " aceno com a cabeça em sinal positivo , ele dá-me um beijo e diz obrigada , o Miguel não perde tempo , pousa a mão na minha coxa direita e acaricia-a , o meu filho diz ao Miguel " são boas não são ", ele diz que sim , estavam os dois com um grande papo nas calças , aquilo sabia-me mesmo bem , estar ali a ser acariciada por dois borrachos , o meu filho olha em volta , levanta-se e diz-nos para ir-mos para outro rochedo mais á frente e mais discreto a olhares , levantamo-nos e fomos , estavamos escondidos , só o mar nos via , o meu filho abraça-me e beijamo-nos , mete a mão por baixo da saia , levanta-ma até á cintura , o Miguel apreciava a cena , vira-me de costas para ele , fico de frente para o Miguel , o meu filho levanta-me a camisola e o soutien e mostra as minhas mamas ao Miguel , apalpa-as e diz ao Miguel " são boas não são , anda apalpa-as " ele chega-se a mim e apalpa-as , enquanto o Miguel me apalpava as mamas o meu filho roçava o pau no meu cu , o Miguel pergunta se podia chupá-las , aceno que sim , ele chupa-as , o meu filho mete a mão dentro da minha cueca e começa a mexer-me na cona , tira a a mão e mostra-a toda humida , diz ao Miguel " vê com está molhada " o Miguel mete a mão tambem , tira-a e sorri , volta a chupar-me as mamas , eu começo a tocar-lhes nos paus , ouvimos vozes a aproximarem-se , arranjamo-nos e ficamos ali muito sossegados , umas crianças aparecem , saímos dali e vamos para o carro , vou á frente com o MIguel e o meu filho atrás , o meu filho passa os braços pelos lados do banco e apalpa-me as mamas , o Miguel pousa a mão na minha perna esquerda e acaricia-a , passa a mão para debaixo da saia e sobe-ma , acaricia as coxas , olha para o meu filho e diz-lhe " tinhas razão é muito boa " o meu filho ri-se e diz-lhe " e ainda não viste nada , quando a foderes vais ver a maravilha que é , tem uma cona e um cu que é uma maravilha ", chegamos a uma zona com muita gente e eles tiram as mãos de mim , baixo a saia , passsados uns 5 minutos chegamos a casa , mal entramos o meu filho agarra-me por trás e tira-me a camisola e o soutien , deixa a camisola e o soutien no chão , desaperta-me a saia que cai no chão tambem , desce-me a cueca que tambem fica no chão , vira-me para ele e beija-me , o Miguel vem por trás e abraça-me tambem , fico no meio dos dois , sentia o pau duro do Miguel contra o meu cu , e o do meu filho contra a cona , as quatro mãos percorriam o meu corpo todo , com uma mão apalpo o pau do Miguel e com a outra o do meu filho , ambos desapertam as calças e os paus saltam para fora , agarro-os , o do Miguel era um pouco mais pequeno que o do meu filho mas igualmente grosso , o meu filho afasta-se um pouco de mim e diz-me para tratar do Miguel , viro-me para ele , levo-o para o quarto , sento-me na cama puxo-o para mim e lambo-lhe o pau , ele faz-me caricias na cabeça , o meu filho senta-se ao meu lado e apalpa-me as mamas , começo a chupar o Miguel , ele geme , diz ao meu filho " porra pá que bom , que bem que ela mama , que delicia " páro de o mamar , levanto-me e deito o meu filho para trás , meto-me no meio das pernas dele e mamo-o tambem , o Miguel passa as mãos pelas minhas nadegas , abre-as , baixa-se e começa a lamber-me a cona , mamo o meu filho ainda com mais vontade , pára de me lamber e passa o pau na cona , o meu filho diz-lhe " anda mete-lho , vais ver a cona deliciosa que ela tem , fode-a " ele dá uma estocada e penetra-me , dou um grito , começa a martelar-me com força , gemo , o Miguel diz " foda-se pá realmente que cona deliciosa , uau que mulher " o meu filho diz-me para parar de mamar porque senão vinha-se , páro , o Miguel continua a foder-me , o meu filho pergunta-me se estava a gostar , respondo que sim , ele diz-me para falar coisas , rio-me , começo a gemer mais intensamente e digo " anda fode-me , martela-me com esse pau duro , escacha-me a cona , fode , isso assim ) , o Miguel delira , cada vez me dava estocadas mais fortes , trazia o pau até á entrada da cona e enterrava-o de uma só vez até bater no fundo , volto a mamar o meu filho , começo a sentir que um orgasmo se aproximava , digo , " anda força , martela , dá-me esse pau todo , fode-me , anda quero vir-me no teu pau , fode-me " nem um minuto demorou que explodisse , venho-me aos gritos , ele fode ainda mais forte , até chegava a doer com a força que ele batia no fundo da cona , ele começa a gemer tambem , pergunta se podia vir-se dentro , respondo que sim , ele ainda fode com mais força e vem-se , recebo na cona uma leitada enorme , o desgraçado não parava de se esporrar , gemia como um louco , aos poucos vai abrandando , diz ao meu filho " foda-se pá que maravilha , tinhas toda a razão , é uma mulher fantástica , que foda " , tira o pau da cona , a esporra sai da cona alagada , o meu filho posiciona-se atrás de mim e mete o pau na cona alagada com a esporra do amigo , começa logo a foder-me forte , regresso aos gemidos , o Miguel senta-se a observar , não demora muito que eu exploda em novo orgasmo , chamo o Miguel digo-lhe para se sentar á minha frente , começo a mamar-lhe o pau , sabia a porra , o meu filho martelava-me bem forte , o Miguel apalpava-me as mamas enquanto o mamava , o meu filho começa a brincar , tira o pau da cona e passa-o no cu , volta a meter na cona , volta a tirar e a passa-lo no cu , faz isto umas 10 vezes , sempre que metia na cona martelava mais forte , paro de mamar o Miguel , estava com o pau outra vez durissimo , ele levanta-se , o meu filho diz " queres o dele outra vez " respondo-lhe " não , quero o teu , fode-me , dá-me a tua porra , anda fode-me , o dele quero-o depois no cu , anda fode ", continua a foder-me , venho-me novamente e ele vem-se junto , levo mais uma leitada enorme na cona , era incrivel a quantidade de porra que aqueles dois tinham , acho que nunca tinha levado com tanta porra , estava toda encharcada , a porra escorria pelas pernas e fazia uma poça no chão , vou lavar-me e depois limpo o chão , estava de cocaras a limpar o chão quando o Miguel passa a mão no meu cu e diz " quero comer-te este cu " olho para ele e digo-lhe " come , fode-me o cu " ele puxa-me por baixo dos braços , levanta-me , vira-me de costas para ele , mete o pau nas nadegas e aperta-me contra ele , o pau faz força á entrada do cu , o meu filho dá-lhe o lubrificante , ele afasta-se um pouco , passa o lubrificante no pau e no meu cu , , deito-me de barriga para baixo , ele abre-me as nadegas , encosta o pau e começa a forçar , mete pouco a pouco , doía , digo-lhe para ir com calma , ele diz " tá bem filha , eu encavo-te devagar , tens um cu mesmo apertado , que delicia ", pouco a pouco enterra o pau todo , o meu filho estava ao lado da cama agarrado ao pau , eu queria mama-lo mas na posição que estava não dava , digo Miguel para me deixar por de 4 , ponho , puxo o meu filho e mamo-o , o Miguel volta a encavar-me o cu , o meu filho diz " o cu dela é mesmo bom não é , fode-o bem , deixa-o bem escachado para mim " o Miguel responde-lhe " não te preocupes vou deixa-lo bem aberto , e bem lubrificado com a minha esporra ", o meu filho diz-me " gostas do pau dele no cu " respondo que sim , continuo a mama-lo , o Miguel fodia-me o cu sem piedade , enterrava o pau até aos colhões , estava deliciada , um belo pau no cu e outro na boca , páro de mamar o meu filho e digo ao Miguel " anda fode-me o cu , enterra o pau todo , fode-me , que bom pau , fode ", ele começa a mexer-me no grelo , fico ainda mais excitada , venho-me , ele dá um grito e enche-me o cu de esporra , tira o pau lentamente , diz ao meu filho " faça o favor , está bem escachado e bem ubrificado " o meu filho põe-se em posição e encava-me tambem , entra sem dificuldade , começa logo a martelar-me com força , gemo sem parar , digo-lhe " fode-me , rebenta-me o cu , que pau bom , fode ", não demorou muito que tivesse novo orgasmo , começo a sentir-me cansada , era já pau a mais , digo-lhe para se vir , ele vem-se , encharca-me , sai de mim , vou a cambalear para a casa de banho , tomo um banho e vou ter com eles á sala , estavam os dois sentados a beber uma cerveja e a comerem queijo , sento-me no meio deles , o meu filho dá-me uma cerveja e bebo tambem , o meu filho no meio da conversa estavamos a ter pergunta-me se eu não queria fazer uma dupla penetração , rio-me e digo-lhe que querer queria mas que eles tinham os paus muito grossos e que se calhar não aguentava os dois ao mesmo tempo , falamos sobre isso mais um bocado , eu só de pensar em que podia ter aqueles dois paus ao mesmo tempo já estava toda molhada , digo-lhes que estava bem mas para esperarem mais um bocado para me deixarem descansar , o meu filho ri-se e diz-me que tinhamos muito tempo , entretanto ficamos ali a conversar , um dos temas da conversa foi sobre o o meu marido , o meu filho fez-me varias perguntas , quase todas elas relacionadas com sexo , a certa altura ele fala-me numas cassetes que eu tinha guardadas no meu guarda-vestidos , disse-lhe que eram pornograficas , ele diz que podiamos ver , digo-lhe que eram pornograficas mas de mim e do pai , ainda ficou mais interessado , pede para as ver , digo-lhe que não , que isso ía deixar-me saudosa e que se calhar estragava o resto do dia , mudamos de conversa , eram quase 17h30m digo-lhes que ía arranjar o jantar , vou para a cozinha . Preparei o jantar só com um avental vestido , de vez em quando eles vinham ter comigo para me apalpar e beijar , eram 19h quando jantamos , parecia os meus tempos de recem casada quando eu e o meu marido faziamos as refeições nus , depois de jantar eles ajudam a arrumar , vamos de novo para a sala , sentamo-nos no sofá grande o Miguel de um lado o meu filho do outro , deito a cabeça no colo do meu filho e as pernas no colo do Miguel , ambos começam logo a acariciar-me , o meu filho brincava com as mamas e o Miguel com as coxas e a cona , depressa começo a ficar em brasa , o Miguel enfiava 3 dedos na cona , o meu filho baixava a cabeça e chupava-me as mamas , de vez em quando levava as mãos á cona tambem , por baixo da cabeça sentia o pau dele duro , é o meu filho que toma a iniciativa e diz-me que era altura de me comerem os dois , o Miguel pega-me ao colo e levam-me para a cama , deita-me , mete-se no meio das minhas pernas e começa a lamber-me a cona , o meu filho chupava-me as mamas , não aguentava mais , digo-lhes para me comerem , o Miguel deita-se ao meu lado e diz-me para o montar , monto-o e enfio o pau na cona , o meu filho vem por trás arregaça-me as nadegas e começa a por lubrificante no cu e no pau , encosta-o e começa a meter no cu , doi imenso , digo-lhe para parar , ele continua a forçar a cabeça entra e dou um grito enorme , parecia que me rasgava , até as lágrimas me vieram aos olhos , fica uns segundos quieto , volta a forçar e entra mais um pouco , volto a gritar , pouco a pouco entra quase o pau todo , a dor começa a aliviar , começam os dois a foderem-me , as sensações multiplicam-se e era um prazer louco , grito mas agora de tesão , nem uns 4 ou 5 minutos levei a explodir num orgasmo que foi até aquele dia o mais intenso , via tudo á roda , todo o meu corpo tremia , gritava como uma louca , até os vizinhos devem ter ouvido , foderam-me durante uns 20 ou 25m , vim-me mais 3 vezes , decidem trocar , o meu filho come-me a cona o Miguel o cu , venho-me mais 2 vezes e eles esporram-se quase ao mesmo tempo , quando saiem de mim eu estava completamente estourada , mal consigo por-me em pé e ir lavar-me , eles juntam-se a mim na banheira , fazemos uns linguados , lavamo-nos e voltamos á cama , eu estava mesmo cansada , mas muito feliz , agradeço-lhes , em poucos minutos adormeci . Acordei eram 04h da manhã , estavamos os 3 na cama , voltei a adormecer , de manhã acordo com o Miguel a meter o pau nas minhas nadegas , dou um jeito e ele chega á cona com o pau , dá uma estocada e penetra-me , dou um gemido , começa logo a foder-me , agarra-me as mamas , o meu filho dormia pegado , o Miguel fode-me lentamente , diz-me ao ouvido " és tão boa , dás-me uma tesão maluca , adoro foder-te " eu respondo-lhe baixinho " então fode , anda fode-me , dá-me esse pau , fode-me " tento não fazer barulho para não acordar o meu filho , mas mesmo assim gemo , ele diz " tens uma cona tão boa é tão bom foder-te" eu queria gemer livremente queria gritar , digo-lhe para ir-mos para a sala , ele desencava-me , levantamo-nos silenciosamente saímos do quarto , fechamos as portas todas e vamos para a sala , mal entramos na sala ele agarra-me por trás , leva-me até á mesa dobra-me sobre ela , encosta o pau e penetra-me , agarra-me na anca e fode-me com força , começo logo a gemer , cada vez acelarava mais , ele diz " adora a forma como gemes , como gritas , dás-me uma tesão maluca , foder-te é uma delicia , és boa como o milho ", eu cada vez gemia mais e mais alto , não demorou muito que me viesse aos gritos e que estivesse a levar uma grande esporradela na cona . Tomamos um bom banho e fomos tomar o pequeno almoço , depois dei uma arrumadela á casa , entretanto o meu filho levanta-se , o Miguel estava no computador a jogar , o meu filho vem ter comigo , beija-me e diz-me que ía tomar banho , arranjo-lhe o pequeno almoço , eram quase 10h30m , ele toma o pequeno almoço e vai-se vestir , continuo a arrumar a casa , eram umas 11h15m pergunto-lhes o que queriam almoçar , eles os dois quase em coro dizem que a mim , ri-me e digo-lhes que isso era a sobremesa , o Miguel diz-nos que gostava de nos oferecer o almoço , aceitamos . Fomos almoçar a uma churrasqueira perto de minha casa , comemos uma picanha , na altura de pedir a sobremesa o Miguel diz " isso já está escolhido , pelo menos para mim é comer uma boazona " o meu filho diz que para ele tambem , pagamos e voltamos a casa , mal entramos em casa sou logo agarrada pelos dois fico espalmada no meio deles , a minha roupa voou literalmente , não demorou nem um minuto e estava dobrada sobre a mesa da sala a ser fodida pelo meu filho , a seguir fodeu-me o Miguel , até ás 21h fui fodida mais 3 vezes , a essa hora o Miguel foi embora e eu fui dormir , estava super cansada mas tambem super consolada. A nossa relação com o Miguel continuou até Maio de 2009 quando ele foi trabalhar para Londres , pelo menos 2 vezes por semana ele comia-me , de Maio a Setembro só meu filho me fodeu , em Setembro um novo parceiro entrou em cena , e continua até hoje a foder-me junto com o meu filho . Quem quiser saber mais pode entrar em contacto para [email protected] Um grande abraço a todos

Ler mais: Incestos



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

Encontros Íntimos

Encontros Amorosos