incontri online
Entrada Heterosexuais

Heterosexuais

SEXO DEPOIS DE OLHARES!!!

OLA, SOU MORENO CLARO, 1,76, 77KLS,UM POUCO CALVO, CABELO MEIO LISO, TENHO UMA BOA PRESENÇA, ETC... BEM O QUE VOU CONTAR AQUI, ACONTECEU COMIGO, EM UM BARZINHO, QUANDO EU ESTAVA SENTADO TOMANDO UMAS CERVEJAS BEM GELADA, E OUVINDO UMA BOA MÚSICA, TINHA VÁRIAS MESAS, QUANDO DEREPENTE SENTOU A MINHA FRENTE, UMA LOIRA E UMA MORENA, NAQUELE CLIMA DE TROCA DE OLHARES, EU DEI UM SORRISO PARA A LOIRA E A MORENA, A LOIRA SORRINDO, ME FEZ UM SINAL PRA SENTAR COM ELAS NA MESMA MESA, NÃO PENSEI DUAS VEZES, SENTEI AO LADO DELAS, E TOMAMOS VÁRIAS CERVEJAS, NO FINAL DE TUDO, ELA ME DISSE SE EU ESTAVA DE CARRO, EU RESPONDIR QUE NÃO, ELA A LOIRA, ME DEU CARONA, PRIMEIRO DEIXOU A MORENA NA SUA CASA, E DEPOIS, ELA DISSE PRA ONDE VAMOS, EU SEM HESITAR RESPONDIR TEM UM MOTEL AQUI PERTO, VAMOS? ELA TODA FASCINANTE ACEITOU, DENTRO DO CARRO, ANTES DE CHEGAR AO MOTEL, ELA PASSOU A MÃO NO MEU PAU DE UM TAMANHO MEIO GRANDE, QUANDO ELA ASSUSTOU! POIS EU ESTAVA DE CALÇA SOCIAL, MEU PAU JA NÃO QUERIA PARAR NA CUECA! CHEGAMOS NO MOTEL, TOMEI UM BANHO, DEPOIS ELA TAMBEM, COMEÇEI CHUPAR OS SEIOS DELA COM UMA VONTADE LOUCA DE TRANSAR LOGO, ELA CHUPOU MEU PAU COM TANTA VONTADE, PAREÇE QUE A CARÊNCIA ERA DEMAIS, DEPOIS DAS PRELIMINARES, COLOQUEI ELA DE FRENTE, AONDE COMEÇEU METER A CABEÇONA DO MEU PAU, ELA ESTAVA TÃO EXCITADA ,QUE DIZIA METE GOSTOSO, VAI!! NÃO PARA! EU SÓ OUVIA OS GEMIDOS DAQUELA LOIRA SUPER-CARENTE, COLOQUEI ELA DE VÁRIAS POSIÇÕES, E COMIA A GOSTOSA DA LOIRA, COLOQUEI DE QUATRO, A MINHA POSIÇÃO PREFERIDA PRA COMER UMA MULHER! COLOCAVA MEU PAU COM MOVIMENTOS ALTERNADO, A QUAL DEIXAVA A LOIRINHA SE SOLTAR DE PRAZER, NO FINAL DEPOIS DE MUITA TRANSA GOSTOSA NO MOTEL, ELA DE DEIXOU EM CASA, E ME DISSE PRA QUE EU LIGASSE PRA ELA, DEPOIS CONTO OUTRAS. FICA QUI UMA DOS CONTOS QUE MARCOU A MINHA VIDA. Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar

Ler mais: Heterosexuais



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

Strep Tease da Sedução

Caros leitores estou aqui novamente para dividir com vocês mais uma de minhas fantasias realizadas com meu noivo Bob, um moço de porte atlético, cabelos pretos, lisos, tem 1,75 aproximadamente, uma expressão máscula, heranças dos antepassados indígenas...Como havia comentado moramos em cidades distintas e tornamos a distância não é impedimento pra que eu o provoque... Diariamente nos conectamos pra matar ou aumentar ainda mais a saudades e tem dias que não consigo me controlar, principalmente quando ele está todo carente... Daí minha imaginação flui peço para ficar com a cam ligada. Coloco a calcinha mais provocativa (aquelas bem pequenas fio dental) um vestidinho, ou um short curtinho e uma blusinha q revele bem o decote e insinue meus seios e coloco os óculos pra dar a entender q estava estudando... Começo a brincar com os óculos colocando em minha boca, abaixando os de forma sensual, mordendo meus lábios, de vez em quando me levanto para mostrar como estou vestida andando rebolando para que ele veja a marca da calcinha na roupa... Em um dia desses resolvi começar a conversar sem a cam estar ligada quando percebi que ele estava carente resolvi ousar ainda mais... E, diga-se de passagem, que adoro provocar. Em uma de nossas conversas virtuais percebi que ele estava muito carente e nesses dias adoro causar um frison, fazendo que ele ficou ainda mais com vontade de me possuir.Comecei a conversar com a web cam desligada e tudo que ele eu fazia dar um ar de malicia fazendo nossa conversa fluir para o campo da sexualidade, tornando-se a conversa mais picante e ousada. Enquanto isso, coloquei uma meia arrastão preta e um salto alto, fio dental minúsculo também preto, fiz aquela maquiagem, prendi os cabelos (rabo de cavalo) e passei um batom vermelho. Posicionei a cam de um modo que ele só pudesse ver meu rosto. Durante a conversa fui abrindo a imagem para que ele fosse vendo cada detalhe do meu figurino e coloquei uma música sensual no PC e fui me insinuando para ele dançando, percorrendo todo meu corpo com minhas mãos, rebolando na frente da web cam, sentei na cadeira com as pernas abertas e ficava rebolando como se o cacete duro e gostoso dele estivesse ali, fazendo caras e bocas já quase gemendo de tanto tesão só de ver a expressão facial dele, comecei a tirar o sutiem de forma bem insinuante ficando de costas desprendendo o fecho do sutiem, girando lentamente meu corpo e segurando o sutiem com as mãos, fui tirando cada alça lentamente com uma cara de puta derrepende deixo deslizar no chão a peça, nisso comecei a acariciar meus seios e exibi-los na cam. Nisso ele me dizia que eu estava muito gostosa e que era uma safada em ficar provocando-o, sabendo que ele estava tão longe. Respondi que era para ele saber o quanto a mulher dele continua gostosa e o quanto meu corpo ansiava pelo dele...Doida para fazer amor... Ficava ainda mais doida e safada ao vê-lo se masturbando para mim... Continue com a dança, só que dessa vez comecei a retirar a calcinha lentamente sem pressa, virando de costas mostrando minha bunda e como a calcinha estava pequena e bem atoladinha na minha bunda... virando a frente e fazendo de conta q iria tirar a calcinha, rebolando a cada expressão de Tesão intensificavam as provocações... Até que vi que ele não agüentaria mais daí fui tirando a calcinha sem pressa...Depois comecei a acariciar minha bucetinha (ou minha grutinha como ele adora dizer), com tesão, esfregando-a com minhas mãos, enfiando meus dedos deixando-os molhadinhos, ia acariciando meus seios e minha grutinha já estava toda molhadinha, colocava um dedinho e ia rebolando bem gostoso, depois fui colocando outro dedo, massageando minha grutinha que já estava quente e úmida e consequentemente eu estava gemendo de tanto tesão, mordendo meus lábios, mostrava pra meu noivo meus dedos todos molhadinhos de tanto tesão e colocava na boca e chupava todinho o mel não deixando desperdiçar nada... Até que não agüentei e gozei ali na frente da web cam para o meu macho me ver toda gostosa. Gozei olhando para aquele cacete todo duro e gostoso.

Ler mais: Heterosexuais



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

Afrodite a Deusa do Amor e da Safadeza

Minha Afrodite, que é uma verdadeira Deusa Grega, baixinha (1,60 aproximadamente), seios médios, bumbum arredondado e empinado, cabelos enrolados e longos. adora usar calcinhas pequenas e fio dental, justamente para provocar uma sensação de cobiça e provocação em mim e nos homens que a vêem passando pelas ruas quando anda, e ela adora ser observada e secada pelos homens, instiga a libido dela e sempre faz algum charminho quando anda, rebolando, mexendo com os cabelos. Sempre na expectativa de usar um espartilho, mais queria que fosse com alguém muito especial, que a valorizasse, e como havia a presenteado com alguns conjuntos e junto mandei um espartilho preto que escolherá a dedo, segundo as medidas dela. Como sabem estávamos juntos em uma cidade próxima da minha, estava por lá para resolver uns problemas no conselho de sua profissão, e de quebra iria passar o aniversário ao lado do seu professor de amor, como no primeiro dia tudo tinha dado certo, e rolou umas sessões de amor com intensidade, tesão, alegria e muitos outros adjetivos, fluindo muito bem mesmo, sem que tivéssemos planejado nada, acontecendo de forma natural, mais que validou a nossa relação. No dia seguinte a toda essa euforia e encontro, passamos o dia na casa de minha irmã, junto a família dela, tudo transcorreu na mais naturalidade, mais com umas coisas a mais, porque não nos agüentávamos somente ficar nas trocas de olhares, mais quando estávamos sós, trocávamos um beijo, um abraço, um carinho. No período da tarde, meu cunhado nos chamou para assistir um filme na programação da tv via satélite, então resolvemos assistir, com direito a pipoca, refrigerantes, e ela parecia estar bem a vontade na casa de minha irmã. A minha irmã tem essa coisa de deixar as pessoas bem a vontade, principalmente as namoradas e futuras cunhadas. Mais tudo bem, começamos a assistir o tal filme, que era muito bom mesmo, e continuamos na programação de filmes, nesse intervalo de filmes sempre trocávamos algum carinho, e a pegava me observando. Perguntando-a porque me olhava tanto, e ela somente sorria e dizia que estava me admirando, entendia que não estava a acreditar naquilo que ela estava vivendo e na noite anterior que acendeu uma mulher que existia dentro dela, mais que jamais alguém havia conseguiu acordar ou mesmo, com medo de ser subentendida como mulher vulgar ou uma puta, mesmo porque ela adora fantasiar na cama. Assistia, mais o pensamento pairava longe, daquele lugar, minha imaginação ficava aguçada, buscando alternativas sexuais para satisfazê-la naquela noite, em especial, porque era o aniversário, e não poderia deixar por menos mais dar uma noite com muito prazer e realizá-la por completa, exausta de tanto fazer amor. Quando estávamos agarradinhos no sofá, ficava todo desconcertado, pois a minha excisão era constante, ainda mais com a presença e meus pensamentos da noite anterior. Notando a minha excitação ficava se esfregando em mim, dando mais tesão, disfarçando das pessoas que encontravam-se na mesma sala, passeava a sua mão sobre o meu cacete, que estava muito duro, apertando-o, virando o rosto para me olhar nos olhos, sussurrava em meus ouvidos que estava ansiosa e cheia de tesão para nossa aula da arte do amor. Ficava sem ação, mais muito tentado em agarrá-la ali mesmo, mais me controlava, deixando-a continuar aquele jogo de provocação e sedução que estava muito excitante e prazeroso. Então resolvi deitar em seu colo, pois ela estava vestindo uma micro saia, com uma calcinha rosa, com pontinhos brancos. Colocando em minhas pernas um travesseiro para que não notassem o volume do meu cacete, entrei no jogo dela, dobrando meu braço, colocando-o abaixo da cabeça que estava em seu colo, justamente para deixá-la desconcertada com a situação, passava a mão sobre a saia, neste mesmo instante acariciava meus cabelos, e pude notar, quando movimentava minha mão, tentava puxar meus cabelos, ou apertava sua mão sobre minha cabeça, delirou muito quando coloquei a minha mão dentro da sua saia, sentido o calor da bucetinha, que nessas alturas estava totalmente encharcada de tesão daquela brincadeira, ficamos assim por horas, nos provocando gostosamente. Sem que fossemos notados e nem deixar que as pessoas notassem a nossa brincadeira de provocações e excitação. No início da noite nos preparamos para rumar ao motel, ela estava com uma maquiagem básica, calça colado ao corpo, com o cós baixo, deixando a amostrando a barriga, vestia uma blusa com decote que realçava seus seios, e usava um scarpan preto, muito sensual que a minha Afrodite estava que até o porteiro do prédio notou a sua presença, mais seguimos para o motel. Chegando no quarto começou a fazer uma dança sensual e despindo-se, permaneci sentado na cama, e sempre olhava no espelho, pois o quarto era totalmente espelhado, logo pude ver que havia colocado um conjunto muito sensual vermelho que realçava seu corpo e sua cor, logo entrei naquela dança, com uma música imaginária que nos seduziam, e ao mesmo tempo despia-me para a minha Afrodite que nessas alturas estava extremamente solta e entregue ao bel prazer de seu macho mais que safado. A dança prosseguiu, as provocações passaram a ser mais intensos, ora acariciando os cabelos, corpo, ora investindo em sua boca, mais quem comandava essa dança agora era o macho safado, abracei-a e entre laçados dançamos nos esfregando com muita volúpia, estávamos muito excitados e com muito tesão, então começamos a nos chupar de forma frenética, ora ela chupava o cacete, barriga, peitos e sempre acabava nos encontrando em beijos ardentes, isso tudo regado a muito gel comestível de chocolate. Hora estava dando um banho de língua em todo o seu corpo, brincando com suas partes, derramando gotículas do gel, que esquentava ainda mais a libido dela, quando concentrei-me para chupar a bucetinha, que estava toda depiladinha e delicadinha, deixando apenas um montinho de pêlos, e isso me provoca e dá o maior tesão, estava toda encharcada e melada, que escorria penas coxas, comecei a lamber as coxas, limpando-as sem desperdiçar sequer uma gota daquele líquido precioso e cobiçado a muito tempo, a minhas mãos faziam carícias e apertos, hora em sua barriga, seios, pernas, bunda. subia e descia feito uma gangorra, entre as pernas e seu pescoço, ela se contorcia e debatia de tanto prazer, podia ouvir seus gemidos e gritos de tesão e êxtase, a minha língua penetrava-a feito um cacete, que revezava entre a grutinha do prazer e o cúzinho, que estava muito lambuzado do gozo e piscava de tesão, quando a língua passeava sobre ele, pedindo-me para que fosse acariciado com mais pressão. Afrodite nessas alturas somente urrava de prazer, extremamente alucinada com aquela situação jamais vivida daquela forma intensa e feliz, que as vezes dava tapinhas na bucetinha, incentivando-em a continuar a chupar, lamber, mosdiscar aquela gruta prazerosa, olhando-em chupá-la ora diretamente, ora pelos espelhos que haviam no quarto, pedindo-me para penetrá-la com muita pressão e força, como um animal feroz, que abate a sua caça, a coloquei de lado, com uma das pernas sobre meus ombros, onde podia contemplar sua buceta e observar o cacete penetrá-la intensamente com muita pressão, aquilo foi realmente a melhor posição, logo ouvia muitos gemidos e gritos altos e fortes de puro prazer, sentia a contração de sua buceta quando teve múltiplos orgasmos seguidamente. deixei-a recuperar o fôlego para que recomeçar novamente. não demorou muito para que ela recuperasse o fôlego, mais desta vez para realizar a sua fantasia, que era usar o espartilho e scarpan, então a ajudei a colocar o espartilho, que era preto, contrastava com a cor de sua pele, que é branca, ficando muito mais sensual e salientava as suas formas, logo estava em ponto de riste, porque não havia gozado, concentrando-me para realizar a sua fantasia. então pois-se em cima da cama para provocar-me e iniciar as minhas investidas, acariciando-a, envolvendo-a em meu corpo, perdendo-me em sua boca com beijos fortes, quentes e molhados. minhas mãos passeavam pelo seu corpo, apertando as sua bunda deliciosa, dando tapas nelas, passeando sobre a bucetinha que já estava toda molhada e encharcada novamente, agachando-se na minha frente e abocanhando meu cacete, com força e muita fome, agarrei em seus cabelos, cadenciando as suas investidas com a boca, levantei-a e como um bom amante, lambia seus lábios, e seguidamente dei um beijo demoradamente que a fez perder o fôlego, declarando todo o amor que sentia por ela. joguei-a na cama, afastei de lado a sua calcinha e fiz um gostoso sexo oral que suspirava a cada investida, fodemos feito animais no cio, de várias posições e demoradamente, com direito a tapas na bunda, puxão de cabelos, e gozadas nos seios, estava totalmente enlouquecido com aquela verdadeira Deusa safada e gostosa, que passei a morder a sua bunda, deixando-a toda roxa, marca de uma noite de amor selvagem, realizando a primeira de muitas de suas fantasias. mais essas conto em outra oportunidades a vocês!!!!!!!

Ler mais: Heterosexuais



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

Uma noite louca no motel

Como sou fã de contos eróticos resolvi escrever este conto e partilhar uma experiência. Peço desculpa pela linguagem utilizada mas sou português, estou em Portugal, pais onde aconteceu este conto. Eu chamo-me Rui (nome falso) e tenho 34 anos e 1,80m, cerca de 60kg (sou um bocado magro para a minha altura) olhos castanho e cabelo preto, e pratico desporto para manutenção. A nível sexual confesso que sempre tive muita curiosidade e sempre me interessei bastante pelo assunto, gostando muito de fazer com que uma mulher tenha prazer nas minhas mãos. A Laura (nome falso) é uma rapariga com 1,65m, 50kg, loira, com uns olhos azuis lindos e bastante magra, com uns seios pequenos mas muito duros e firmes e com um cuzinho também firme. Apesar dos seus 37 anos não tem celulite ou estrias. Depois de vários dias a picá-la sobre o assunto, a provoca-la por sms combinámos ir para um motel no sábado à noite. Como adoro vê-la de saia ou vestido chateei-a muito para ela ir assim vestida, algo que ela diz que ia ver o que podia arranjar (a nível de roupa). Depois de um belo banho e de vestir uma bela roupa, uns belos boxers, fui buscá-la ao estacionamento onde costumamos encontrar-nos. Para minha tristeza ela apareceu de calças de ganga e com uma camisola fina de malha… confesso que não gostei muito e ela gozou comigo por esse facto. Chegámos ao motel, entrámos na garagem privativa e mal saímos do carro demos um carinhoso e prolongado beijo, com uns toques de língua, enquanto nos abraçávamos o que sabe sempre muito bem. Subimos até ao quarto, e após pousarmos as coisas deitámo-nos na cama vestidos como sempre fazemos. Conversámos um pouco sobre a vida, enquanto começamos a trocar uns carinhos, uns abraços. Como é bom sentir a sua cabeça no meu ombro e a sua mão no meu peito a fazer uns carinhos. Por sua vez a minha mão acaricia as suas costas. Vamos vendo o que está a dar nos canais da tv até que chegamos aos canais de sexo, nos quais demoramos um pouco… comentamos o que os actores fazem, pergunto-lhe se ela gostava que lhe fizesse aquilo e ela sorri e diz que… sim. A Laura tem uma particularidade que eu adoro: ela é um pouco tímida, recatada e discreta mas quando conseguem mexer com ela ela perde totalmente o controlo do seu corpo e entrega-se totalmente à loucura e ao prazer como nunca senti em outra mulher. Após uns minutos puxo-a para cima de mim e interrompo o seu discurso com um beijo bem quente e demorado enquanto a acaricio com a minha mão no pescoço e na nuca. Com é bom beija-la e senti-la em cima de mim, percorrendo o seu corpo com as minhas mãos, com alguma pressão, tocando o seu corpo magro mas muito sensual, acabando por demorar mais tempo nas suas nádegas. Como são maravilhosas! Vou acariciando as suas costas e vai crescendo a vontade de a possuir, e o meu sexo começa a crescer… Introduzo os meus dedos entre os seus cabelos loiros, despenteando-a, toco a sua nuca com a ponta dos meus dedos e a seguir com as unhas, sentindo o corpo dela arrepiar-se… maravilha!!! Depois de tudo isto durar uns minutos rebolamos e fico por cima dela, continuando a beija-la… com uma mão na sua nuca e outra descendo pelo seu ombro, começo a explorar o seu tronco e os seus seios, como os adoro! São bem pequeninos mas também bem durinhos, crescendo um pouco com a excitação dela e encaixando na perfeição na minha mão. Toco-o por um bom bocado, sentindo-o crescer, começo a sentir melhor o seu mamilo e aperto-o soltando um leve gemido dela. A minha mão vai descendo e tocando também a sua perna… sinto as suas mãos nas minhas costas e a respiração dela começa a ficar mais acelerada. Neste momento começo a beija-la na face e vou descendo para o seu pescoço sabendo que ela adora que o beije e que isto mexe muito com ela. Mal sente os meus lábios solta leves gemidos e inclina a cabeça para trás como sinal de todo o prazer que sente. Os meus leves e carinhosos beijos são também acompanhados por leves lambidelas e ligeiras mordidelas que fazem com que a Laura se arrepie toda… maravilha! Vou subindo um pouco e dou o mesmo tratamento à sua orelha, passando a minha língua tanto por trás da sua orelha como no seu interior… como ela vibra com tudo aquilo!!! A minha mão direita volta a percorrer toda a parte esquerda do seu corpo, passando pelo seu tronco, pelo seus seios tocando-os ora com uma leve e lenta carícia ora com um tenso e intenso aperto sem chegar a magoa-la, deslizo para a sua barriga e para a sua perna…. Os meus lábios voltam a descer da orelha e vão deslizando pelo pescoço, e quando afasto a sua camisola para ir beijar o seu ombro reparo que a tira do soutien da Laura é vermelha!!!! Um vermelho lindo, vivo, sem ser demasiado forte mas no tom ideal de toda a sensualidade e loucura que está a acontecer!!! Fico muito admirado e espantado pois sabia que a Laura não gosta de lingerie vermelha (já muito a tinha chateado para comprar uma vermelha) e nunca pensei que estivesse na disposição de experimentar uma lingerie desta cor… Neste preciso momento ela foge debaixo de mim e diz que está com imenso calor, levanta-se da cama e retira a camisola, fico doido ao vê-la com aquela lingerie tão linda, lisa em cetim, levanto-me também e desaperto o botão e o fecho das suas calças e retiro-as, sendo muita a expectativa de ver a parte de baixo da sua lingerie. Como é linda: uma tanga bem pequenina, com um triangulo em cetim liso à frente e um pequeno triangulo atrás, bem baixinho e seguro apenas seguro pelas 3 pequenas fitas!!! Que linda. Puxo-a para próximo do enorme espelho que há na parede, no final da cama, abraço-a por trás e digo-lhe ao ouvido que ela está linda, super sensual, que ela é uma doida em achar que a lingerie vermelha não lhe ficava bem, ela concorda que afinal ate fica muito bem, tudo isto enquanto lhe beijo o pescoço e as minhas mãos vão tocando o seus corpo e tocando a sua lingerie… demorando algum tempo a tocar o seu sexo e o seu clítoris por cima da sua cueca de cetim. Voltamos para a cama e ela fica por cima de mim, despe-me deixando-me apenas de boxers. Beija-me na boca e vai descendo percorrendo o meu corpo com os seus lábios e língua, demora algum tempo nos meus mamilos e barriga, alterna os beijos com lambidelas e beija o meu pau por cima dos boxers. Retira-os e começa a dar leves beijinhos no meu pau (não é preciso eu pedir porque a Laura adora fazê-lo). Após um tempo a dar beijos e lambidelas agarra-o e mete-o na boca, que maravilha sentir aqueles lábios e aquela boca quente. Chupa de inicio lentamente mas acaba por mamar como uma louca começando a perder o controlo e deixando-se levar por todo o calor e tesão que começa a invadir os nossos corpos. Enquanto mama no meu pau este começa a crescer, algo que ela adora sentir na sua boca. Sinto os seus cabelos a tocar na minha barriga e isso ainda me excita mais. As minhas mãos tocam as costas dela, os ombros, o pescoço e os seios mas acima de tudo empurram a sua cabeça contra o meu corpo, forçando o meu pau a entrar ainda mais na sua boca. Acabo por erguer um pouco a minha cintura da cama de forma a foder a sua boa e entrar ainda mais fundo. Como é boa aquela mamada. Ela não consegue engolir todo o meu pau (apesar de não ser muito grande como todos os paus dos contos eheheh, 16 ou 17cm) e por vezes engasga-se um pouco o que leva a alguns risos nossos, mas isso não tira a sua enorme vontade e gosto de mamar o meu caralho. Enquanto ela continua a sua mamada sento-me toco as suas costas e desço até ao seu traseiro, dou umas palmadas com alguma força, agarro-o e após humedecer um dedo com saliva meto-o no seu cuzinho. A Laura não gosta muito de sexo anal mas por vezes permite-o e até tem prazer. Ela tenta livrar-se daquela penetração anal, algo que eu não permito e introduzo o dedo médio quase todo, metendo-o e tirando várias vezes. Como estamos bastante quentes e queremos muito mais do que já sentimos, paramos e enquanto eu vou buscar preservativos à mesa do quarto do motel, ela vai à casa de banho, e entretanto pego num preservativo e vou ter com ela à casa de banho, estando ela a lavar as mãos. Beijo-lhe o ombro carinhosamente, as costas, o cabelo, volto ao seu ombro, toco-o com a minha língua enquanto meto o preservativo no meu sexo. Agarro a sua cintura com uma mão enquanto que a outra encaminha o meu pau para a abertura entre as suas pernas. Ela ao sentir que vai ser penetrada e possuída arrebita um pouco o seu traseiro e apoia-se no lavatório para facilitar a penetração. Meto a cabeça do meu pau na entrada da sua coninha e faço alguma pressão para entrar naqueles lábios finos da sua vagina bem estreita. Mal meto a cabeça ela solta um gemido e começa a contorcer-se de prazer. Como é bom meter nela e sentir que ela está a ter prazer… meto mais um pouco, e outra vez sem passar de metade do meu pau, o que faz com que ela comece a gemer e a desejar muito mais na sua vagina do que tem. Após algum tempo neste vai e vem calmo, tranquilo e lento e sentindo que ela está toda entregue ao meu pau, digo ao ouvido da Laura que estou à espera dela e abandono-a, indo deitar-me para a cama. Ela fica com uma cara de uma criança a quem tiraram o brinquedo preferido mas logo vem ter comigo à cama, sobe para cima de mim e num gesto que adoro, agarra o meu pau e mete-o na entrada da sua vagina, deixando-se cair sobre ele. A penetração é muito fácil pois está muito excitada. À terceira ou quarta penetração já me meteu todo dentro dela e todo o seu corpo é prazer. Apoia as suas mãos na cama por cima dos meus ombros e vai mexendo o seu ventre fazendo entrar e sair o meu pau da sua vagina. Como aquilo é delicioso! Toco levemente o seu pescoço com as minhas mãos, beijo-a e vou descendo as mãos ate ao seus seios que estão bem duros e com aqueles mamilos bem espetados. Toco-os, aperto-os e rodo-os causando-lhe alguma dor mas também muito prazer. As minhas mãos vão para as suas costas, fazendo uns leves carinhos com as pontas dos dedos mas também com as unhas enquanto começo a erguer o meu ventre para a poder penetrar mais fundo. Ela acaba por se movimentar menos cabendo-me agora a mim comandar a situação. Coloco as mãos no final das suas costas e pressiono-as para baixo nos precisos momentos em que a penetro, e faço isto vezes sem conta, cada vez mais depressa, entrando mais e mais naquela coninha linda da Laura. Ela coloca os braços em volta do meu pescoço, abraçando-me, fazendo-me carinhos nos ombros e pescoço, apertando-me algumas vezes com alguma força e beijando os braços. A sua respiração é cada vez mais rápida e geme a cada vez que a penetro com força e tentando chegar ao fundo da sua vagina, algo que consigo muitas vezes. Com as mãos agarro a sua cintura e lanço-a ao ar para depois a penetrar outra e outra vez, entrando todo dentro dela. Após alguns minutos com esta loucura e após a sua respiração estar cada vez mais rápida e dar origem a gemidos (que são pequenos, uma mistura de espasmos e urros) e acelerando cada vez mais os nossos movimentos e as penetrações, acabamos por chegar os dois ao orgasmo, com poucos instantes entre um e outro. Após tudo isto ficamos nesta posição a fazer uns miminhos um ao outro (eu nas suas costas e nas suas pernas e ela na minha face e ombros) e a dar uns beijinhos muito suaves, lentos, carinhosos e fantásticos. Esta foi uma das nossas loucuras, a primeira que relatei, e fi-lo a recordar o que aconteceu naquela noite. Espero que tenham gostado e que façam criticas ou dêem a vossa opinião sobre o mesmo. Beijos e abraços. “Rui”

Ler mais: Heterosexuais



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 

sexo na republica

Bom, primeira vez que acesso o site, e resolvi contar a minha experiência. Hj tenho 28 anos, carioca, casada, sou morena clara, cabelos cacheados, tenho um corpo que chama atenção, cintura fina, bumbum grande, seios medios enfim... gostosa como dizem. A uns anos atras, solteira, eu entrava muito em salas de bate papo. Numa dessas comecei a conversar com um rapaz de São Paulo que estudava numa faculdade aqui do RJ, e morava numa república com mais 5 amigos. O papo era tranquilo, inteligente, falávamos de trabalho, estudos, enfim, coisas que gostaríamos de fazer... até que um dia ele apareceu com uma webcam. Perguntou se eu me importava de ligar a minha (que eu nunca usava) para que pudessémos ficar mais próximos. rs. Até então, nada de sacanagem. Porém, sempre começa aquele papo, levanta um pouco, da uma voltinha, e tal. Era de madrugada, quase 02hs da manhã, eu com um shortinho muito curto de dormir, todo enterradinho na bunda, e um top disse; não posso levantar'. Na verdade eu nunca tinha me exibido na cam, mas achei aquele moreno uma delicia, e fiquei na vontade de instigar... fui fazendo aquele charme. Entao ele muito pediu e eu levantei. Estava sem calcinha, o short em si já era praticamente uma. Dei uma voltinha bem devagar quase parando dando um close no bumbum. Minha barriguinha sequinha e a cinturinha fina o enlouqueceu, segundo ele. E então começamos aquela exibição que me deixou completamente molhada e cheia de vontade de encontrar aquele cara. Resolvemos nos ver no dia seguinte mesmo. Ele viria me buscar e me levaria a tal república,já que no dia combinado n teria ninguém. Coloquei uma calcinha branca minúscula, um vestido pra facilitar a tirar na hora e fui. Quando nos encontramos subiu um calor louco. Não trocamos uma palavra, parecia que ja nos conheciamos. Ele me deu um beijo quente, segurando no meu cabelo, pegando na minha cintura encostando aquele corpo gostoso no meu que deu p sentir aquele pau gostoso já a ponto de bala. De mim nem preciso falar.. me sentia melada, a bucetinha piscando, louca p deixar ele escorregar aquela pica na minha buceta. Então pegamos o onibus rumo a república. Era tipo umonibus intermunicipal, de viagem, poucas pessoas, sentamos la atras, fechamos a cortina e começamos a nos beijar e deixar a mão correr no corpo do outro. Ele nem precisou falar nada pra eu ja ir abaixando pra colocar aquele pau na minha boca. Estava louca, desesperada p sentir ele dentro de mim, sugar aquele pau, fazer loucuras. Nunca me vi num tesão tão louco. Talvez até por ele ser um estranho, nao deixava de ser né? Sei que quando ele colocou aquele pau grosso pra fora da calça, eu lembro que olhei, segurei com força, passei a lingua nos lábios e fui lambendo devagar, pra ir sentindo cada centimetro dele. Ficava louca de sentir a respiração dele ofegante, e fui lambendo devagar, ate as bolas, subia, descia, até que de uma vez eu abocanhei aquele pau gostoso e sugava como uma louca. Eu a essa altura ja estava me sentindo uma puta. Pensei, nunca mais vou ver mesmo, que se dane!!!! Quando eu percebi que ele poderia gozar, beijei ele na boca com tesão, peguei as mãos dele e fui passando no meu corpo. Se eu estava gemendo alto, ngm no onibus reclamou, mas eu perdi total noção de tudo. Coloquei a calcinha de lado, deixei ele enfiar dedos na minha buceta quente, chupava os dedos dele p eu sentir meu gosto, puxava a cabeça dele pra ele sugar meus seios,morder meus biquinhos.. que deliciaa.. Até que chegamos ao nosso destino. Desci do onibus de perna bamba. Andamos rápido como loucos pra chegar o mais rapido possivel, pq o que faltava era sentir aquele pau grosso entrando com muita força na minha xota que ja estava pra la de encharcada. Ao chegar la, era tudo muito simples. Colchões, almofadas, confortável com o que tinha, mas so colchões. Assim que entramos, caiu uma tespestade sem igual. Relampagos e trovões atéque faltou luz. Deliiiiiciaaaaa. Uma vela, sombras, corpo suado, tesão e eu comecei a chupar aquele homem gostoso como se nunca tivesse chupado um pau na vida. Até que eu comecei a intercalar as chupadas com umas pinceladas daquele pau na minha buceta... o cara tava louco. Urrava de tesão. Até que coloquei ele deitadinho, venda nos olhos, segurei as mãos dele pra cima, e sentei na cara dele. Esfregando minha xota naquela lingua deliciosa.... gente que chupada aquele homem dava. Contrataria ele todo dia p resto da minha vida so pra me chupar. Até que ele nao aguentando mais, me jogou pro lado com muita força, começou a dar na minha cara, me chamando de puta , cachorra, (adorooooo), puxou meu cabelo, arreganhou minhas pernas e meteu aquele caralho duro com tanta força que eu gozei na hora. E cada vez mais ele por cima urrando de tesão, metendo como louco, me apertando me dando tapa, me xingando.... até que eu o empurrei e pedi p ele olhar uma coisa. Fiquei de quatro, beeem empinadinha pra ele, enfiando meus dedinhos na xota, me masturbando... ele louco, veio pra cima de mim, segurou meus cabelos, e metia tão gostoso, de uma forma tão louca como eu nunca senti na vida. Era muito tesão. (Estou molhada so de lembrar). Até que ele depois de me deixar inchadinha e com a boceta ardendo, gozou muuuuito na minha cara. Esfregando o pau na minha boca, no meu rosto.... e eu toda melada de porra e absolutamente satisfeita depois de uma foda maravilhosa como aquela. Espero que tenham gostado. Em breve conto muitas outras loucuras que ja fiz na minha vida.. rssss. bjoss

Ler mais: Heterosexuais



Adicionar aos teus Social Bookmarks favoritos
Reddit! Del.icio.us! Mixx! Free and Open Source Software News Google! Live! Facebook! StumbleUpon! TwitThis Joomla Free PHP
 
Pág. 1 de 8

Encontros Íntimos

Encontros Amorosos